Costa Rica, a gigante!

Leia o post original por Vitor Birner

De Vitor Birner

Ninguém que entende de futebol, seja dirigente, torcedor, técnico, atleta ou jornalista, apostou em duas vitórias da Costa Rica nas rodadas iniciais de um dos ‘grupos da morte’.

Provavelmente nem dentro da própria equipe acreditavam, de fato, que conseguiriam tal façanha.

E tem gente que ainda acha que o talento resolve tudo.

Eis a lição ensinada pela enorme zebra do começo do torneio, independentemente do que ela fizer de agora em diante.

Não pode relaxar e se dar por satisfeita.

E muito menos perde de vista, se deixar levar pelo momento, que os pequenos precisam acertar bastante caso queriam continuar dando passos maiores que as próprias pernas sem tropeçar.

A magia do futebol permite isso esporadicamente.

A conquista da vaga nas oitavas de final é uma incrível façanha, A das quartas, se obtida, será como alcançar o inimaginável.

Dali em diante, quem quiser falar em milagre não estará errado.

A charge do Junião homenageia o momento especial dos costarriquenhos.

http://www.juniao.com.br/grupo-da-morte-charge-juniao-copadascopas/