A muralha, Oberdan Cattani, nos deixou…

Leia o post original por Flavio Canuto


O ex-goleiro palmeirense Oberdan Cattani faleceu nesta sexta-feira, às 23h15, na capital paulista, aos 95 anos.

Oberdan chegou ao Palestra Itália em 1941, vindo de Sorocaba, e defendeu as cores do clube até 1954. Quem o viu jogar costuma dizer que Cattani é o maior goleiro da história do Palmeiras, melhor até que Leão e São Marcos.

Foram 351 jogos, sendo 207 vitórias, 76 empates e 68 derrotas, com as conquistas do Mundial de 1951, o Rio-São Paulo de 1951 e quatro edições do Campeonato Paulista (1942, 1944, 1947 e 1950).

Claro que não vi o Oberdan jogar, mas uma imagem que me impressiona demais é aquela onde ele entra em campo segurando a bandeira do Brasil no primeiro jogo do Palmeiras.

Para quem não se lembra, o Palestra Itália virou Palmeiras durante a Segunda Guerra Mundial e atuou pela primeira vez em 20 de setembro de 1942 contra o São Paulo. Num Pacaembu lotado, o Palmeiras venceu a partida por 3 a 1 e conquistou o Campeonato Paulista daquele ano.

O ex-goleiro, em breve, ficará também imortalizado com um busto nas alamedas do clube social, que era a segunda casa de Oberdan.
Costumava vê-lo sempre por ali, conversando com outros sócios do clube nos dias de jogos do Verdão, até o entrevistei uma vez.

A homenagem é uma forma de reconhecimento e agradecimento pelos 14 anos dedicados ao clube nos gramados, e aos 95 anos de vida e amor ao Palmeiras.

Deixo aqui meus sentimentos para a família e para toda a torcida palmeirense.

Você também pode me seguir no Twitter ou  Facebook…e vale a pena!

Abraço a todos!