Seleção não fez mais do que sua obrigação

Leia o post original por Pedro Ernesto

O Brasil fez contra Camarões a sua obrigação. A distância técnica entre as duas seleções refletia a necessidade de o Brasil golear Camarões. No primeiro tempo, não foi muito fácil. A Seleção Brasileira optou pela ligação direta, enquanto que a de Camarões usou o toque de bola e envolvia o time brasileiro. Foi preciso Neymar salvar o Brasil em dois momentos geniais.

Com muito atraso, Felipão retirou Paulinho do time. Fernandinho entrou, deu mais movimentação, acertou passes, e até fez um bonito gol. Camarões sumiu em campo, e a goleada poderia ter sido maior.

Paulinho
Esse é apenas um dos jogadores que não vêm rendendo bem na Seleção Brasileira. Daniel Alves segue sendo uma verdadeira avenida. Paulinho continua distante de seus tempos de Corinthians. Fred até marcou um gol, mas a sua participação ainda é limitada. E Hulk tem muita força, mas é um trapalhão nas suas jogadas. Para ganhar do Chile, o Brasil vai precisar que eles joguem muito mais.

Chile
O time de Vargas e Aránguiz é, também, uma das supresas da Copa do Mundo. A seleção de Jorge Sampaoli tem uma bela organização, alguns jogadores de muita qualidade, mas seus zagueiros são pequenos. Se a Seleção Brasileira souber utilizar a bola aérea, poderá construir por aí a sua vitória. Que ninguém se iluda: esse adversário é mais forte do que todos os outros que já foram enfrantados.

México
Os mais de 30 mil mexicanos devem ter feito uma grande festa nos bares de Recife. Foi uma grande vitória sobre a Croácia, e com ela, a classificação para as oitavas de final da Copa do Mundo. No campo, o capitão Rafa Marques, em sua quarta Copa do Mundo, comanda um time de futebol que também se apresenta como uma supresa.

Demais
Quem vê Neymar jogar, vê mais do que um jogador comum. Ele é um showman. O atacante brasileiro é objetivo, marca gols, salva a Seleção Brasileira e ainda é capaz de malabarismos extravagantes. O torcedor se encanta com o seu futebol, e delira nas arquibancadas.

De menos
Muito se esperava do melhor jogador do mundo nesta Copa. Ele sempre pareceu um jogador desinteressado. Nas poucas iniciativas que tomou, nas poucas jogadas que tentou, nada acertou. Cristiano Ronaldo não teve qualquer participação efetiva para a judar a seleção portuguesa. Já não é a primeira vez. Na Copa da África do Sul, em 2010, ele também não contribuiu com nada.

Clic do dia

AFP

AFP

Na partida entre Holanda e Chile, no Itaquerão, em São Paulo, torcedores não pouparam deboches para as seleções da Espanha e da Inglaterra, prematuramente eliminadas nesta Copa do Mundo.