Júlio César foi o grande acerto do Felipão

Leia o post original por Pedro Ernesto

Júlio César salvou o Brasil. No jogo e nos pênaltis.  Felipão apostou neste goleiro quando todo o Brasil mandava contra depois do fracasso na África do Sul.  Este o grande acerto do treinador Luiz Felipe Scolari. No resto fica difícil elogiar o treinador. A Seleção Brasileira não consegue jogar sequer razoavelmente. Não tem triangulações, não tem jogadas ensaiadas, não tem nada no seu conjunto. São quatro jogos na Copa um pior do que o outro. Parece ter perdido a energia, a força, o jeito Felipão de ser. Esta muito distante do treinador que já aplaudimos.

 

Deficientes

Por não ter um jogo coletivo de qualidade as individualidades brasileiras sucumbem. Jogadores que são protagonistas no seu clube não conseguem jogar na seleção. Problema que o treinador deveria resolver. Daniel Alves,  Oscar, Fred, entre outros, são insuficientes e nada contribuem para o time.  Mas o técnico não os retira do time. Não da para pensar numa melhora importante e nem para prever até onde vai o Brasil nesta Copa.

 

Treinamentos

Os reportes que trabalham junto a Seleção Brasileira na Granja Comary denunciam alguma semelhança com a preparação feita  a Alemanha.  Entra parente de jogador, entram meninos, entram reportes com uma emissora sendo beneficiada. Felipão da notícias exclusiva para esta emissora e as outras ficam por fora. Dunga não fez isto. Arrumou muita bronca mas foi justo. Felipão lembra Parreira. Treina pouco e permite muita festa.  Isto pode ajudar a explicar o mau desempenho nesta Copa do mundo.

 

Demaaaaiiisss

Júlio César fez uma despesa espantosa no segundo tempo. Um chute mortal de Aránguiz.  Nos pênaltis fez duas defesas maravilhosas.  Foi o grande protagonista numa tarde que nem Neymar jogou.  Ele tem a maior contribuição para a dramática classificação brasileira. Suas lágrimas na entrevista final são justificadas pela volta por cima que ele conseguiu dar. A aposta do Felipão funcionou até agora.

 

De menos

Fred da todos os ares de ex-atleta. Meio gordo, distante das jogadas , facilmente marcado e contribuição beirando o zero.  No seu lugar Felipão bota Jô. O que era ruim fica ainda pior. Temos a séria crise de centroavantes no futebol brasileiro.

 

Colômbia

O próximo adversário brasileiro não é nenhum grande time, mas joga em alta velocidade. Como os times Sul-americanos, padece de começo de inferioridade em relação ao Brasil. Mas jogando como está, qualquer jogo contra a Seleção Brasileira é uma grande encrenca. Não ouso afirmar que somos favoritos. Acho que o jogo de Fortaleza será um novo grande drama para o torcedor brasileiro.