Classificação argentina foi de deixar Felipão com inveja

Leia o post original por Perrone

Nesta segunda, a comissão técnica da seleção brasileira reclamou para um grupo de jornalistas, entre outras coisas, de que seu time não demonstrou a força emocional que ele gostaria de ver na partida contra o Chile. Um dia depois, a Argentina se mostrou forte emocionalmente e fisicamente para lutar até o fim e conseguir a vitória sobre a Suíça.

Messi, o craque argentino, decidiu a prorrogação, como garçom de Di María, como Felipão gostaria de ver Neymar fazer.

Mesmo aos trancos e barrancos a Argentina se classificou para as quartas de final de um jeito que empolgou seus fãs, enquanto o Brasil conquistou a vaga deixando sua torcida preocupada com o futuro.

Nesse cenário, não faltam motivos para Felipão ter ficado com dor de cotovelo. Sem falar que ele ainda não se livrou do risco de uma dor de cabeça de enfrentar o maior rival do Brasil na final, se sua equipe se recuperar. E contra uma torcida capaz de equilibrar o duelo nas arquibancadas.