Bélgica 2 x 1 EUA

Leia o post original por Mauro Beting

Blatter, por favor, nos ajuda uma vez.

Inventa disputa de nono lugar. Décimo. Sei lá. Não deixa hoje e amanhã sem jogo, não.

Assim não dá. Assim não pode.

Deixa o bom time do Bradley e do Dempsey jogar mais uma vez. Deixa jogar mais uma vez o México. Chile. Suíça. Argélia. Até a Grécia!

Ah, sim. E deixa o Howard para defender mais 16 dos 27 chutes que foram ao gol dos EUA. Dos 38 que a Bélgica finalizou. 38! Olha o calibre dos belgas que enfim jogaram bem.

Só não golearam nos 90 minutos que Howard foi mais que o personagem do comercial da Nike dos clones que ninguém ainda conhecia direito.

Foi ele quem segurou os avanços de Fellaini. As arrancadas pelas pontas de Mertens ou Mirallas. A armação de Hazard. Os lances de Origi. As jogadas do cada vez melhor e ainda pouco reconhecido Debruyne.

Só não segurou a força bruta de Lukaku. Um que demorou a se achar. Mas não demorou a desmontar o rival na sensacional prorrogação.