Robben pensa em férias na praia depois de final com Brasil

Leia o post original por blogdoboleiro

Em 2006, no início da Copa do Mundo da Alemanha, uma emissora de televisão da Holanda produziu uma reportagem mostrando Arjen Robben andando de bicicleta pelas ruas de Bedum, uma cidade do norte da Holanda que tem pouco mais de 11 mil habitantes. O passeio terminava na casa do jogador holandês. E a sequência mostrava o jovem de 23 anos entrando no quarto e mostrando um pôster enorme que estava colado na parede. A foto era de Romário.

Torcedor do PSV, Robben – hoje com 30 anos, nunca escondeu que era fã do artilheiro brasileiro e também do futebol jogado no Brasil. Por isso, num encontro com o lateral Rafinha nesta terça-feira, na concentração da seleção da Holanda em Ipanema (RJ), ele mandou a seguinte frase: “Mais duas semanas e vou poder ir à praia de férias. Mas antes vamos fazer a final da Copa do Mundo: Brasil e Holanda””.

Rafinha, companheiro de Robben no Bayern de Munique, ainda brincou: “Mas vê se pega leve. Você parece que está com a moto ligada”. Em entrevista na Fox Sports, o lateral-direito que faz parte da lista de 30 nomes que Luiz Felipe Scolari enviou para a Fifa, disse que o colega holandês corre porque trabalha.

“Jogo com ele há uns três anos. O que está acontecendo com ele neste Mundial é consequência do profissionalismo dele. O Robben trabalha muito, é o primeiro a chegar nos treinos, trabalha muito fisicamente. Ele só tem 30 anos”, afirmou.

Mas se Robben quer uma final dos sonhos contra o Brasil, ele então não está achando que o Brasil anda mal das pernas?

“Os brasileiros talvez não deem a importância para isso, mas mesmo os caras do Bayern que conheço temem e muito o Brasil. Se para nós, esta pressão da torcida pode ser ruim, eles temem muito enfrentar esta mesma tocida. Os caras acham muito difícil enfrentar o Brasil com a torcida apoiando, cantando o hino daquele jeito”, afirmou Rafinha.