Que seja com alegria

Leia o post original por celsocardoso

Wagner Carmo/Gazeta Press

Wagner Carmo/Gazeta Press

Falta pouco para Brasil e Colômbia. Como Felipão tem dito, é o quinto degrau dos sete necessários para ser campeão do mundo novamente.

A questão é que subir essa escada não tem sido fácil. As costas estão pesadas, o fardo parece gigante e, de tão grande, tirou o sorriso do rosto. Nada contra as lágrimas, fruto da emoção, do envolvimento, do comprometimento.  E, diga-se de passagem, talvez seja esta a seleção mais comprometida dos últimos tempos.  A questão é que o compromisso tem inibido o que há de lúdico no jogo.  Os bailarinos da bola já não dançam com a leveza que os consagrou. Dançar é se divertir!

Quando questionei Neymar, quarta-feira, em Teresópolis, o jogador não entendeu o que quis dizer. A alegria, a qual me referia, tem a ver com o prazer de realizar sobrepondo o medo de falhar. A responsabilidade existe sim, mas não pode ser um fardo. Há que se divertir. E que assim seja nesta sexta-feira.  Torcida, não vai faltar!