Bandeirinha Fernanda Colombo diz que não quer posar nua,mas…

Leia o post original por blogdoboleiro

A bandeirinha catarinense Fernanda Colombo está no Rio de Janeiro. Nem tanto para acompanhar a Copa do Mundo e mais para promover o retorno dela à arbitragem.

Nesta semana, a auxiliar apareceu em novas fotos como modelo, deu entrevistas para jornais (Extra) e para uma rádio FM (Mix). Nesta última, abriu uma possibilidade de posar nua. “Rola um interesse  (de revistas)sim. Mas não quero associar minha imagem a este tipo de coisa. Não quero ser julgada por isso. Mas vou analisar todas as propostas. Não é o que eu quero, mas depende”, disse.

Enquanto o “depende” não acontece, Fernanda – de 23 anos – avisa que está pronta para retornar aos campos no Campeonato Brasileiro. Na próxima semana, ela vai participar de uma clínica organizada pelo departamento de arbitragem da CBF, em Camboriú (SC). “Serão apresentados aspectos técnicos e ela vai trabalhar forte fisicamente”, disse Luiz Espindola Gonçalves, homem forte do apito no futebol catarinense.

Sendo Espíndola, Fernanda passou os últimos dois meses “treinando de acordo com o figurino”. Ela trabalhou fisicamente com um instrutor de educação física. Recebeu um vídeo da CBF com vários lances de impedimentos e a análise do que fazer nestas situações.

Afinal, foram lances de “offside” que tiraram Fernanda Colombo do Campo.

Na mesma semana, ela errou no jogo entre São Paulo e CRB, pela Copa do Brasil, numa quarta-feira. Ela anotou impedimento erradamente em dois lances, um com Luis Fabiano e outro com Alexandre Pato. No domingo, ela anotou a posição irregular de Allison, do Cruzeiro, quando ele poderia empatar o jogo contra o Atlético Mineiro, aos 41 minutos do segundo tempo. O lance estava correto.

Depois do jogo, o diretor de futebol cruzeirense Alexandre Mattos, diparou contra Fernanda: “A gente pega esta bandeira bonitinha. Se ela é bonitinha, que vá posar para a revista Playboy. No futebol ela tem que ser boa de serviço. Ela não tem preparo. Os caras gritam e ela erra”, disse. Depois, Mattos mostrou arrependimento, disse que estava errado e pediu desculpas até para o pai da auxiliar de arbitragem.

Fernanda disse que perdoou o dirigente. “Virou história. É passado”, garantiu. Por outro lado, ela sabe que será julgada sempre a partir das falhas nos dois jogos. “Vai ficar para sempre. Tenho que estar preparada para encarar isso e também para os comentários de que sou nova, inexperiente e bonita. Ser bandeirinha já é uma pressão total dos jogadores, técnicos e da torcida”, afirmou.

Ela quer seguir carreira. De bandeirinha. “É uma atividade que exige muita dedicação. Tenho que trabalhar bastante para chegar ao quadro de árbitros da Fifa e trabalhar numa Copa do Mundo. É o que eu quero”, garantiu. Para isso, ela terá também que maneirar nas entrevistas. Para falar, Fernanda precisa de autorização da CBF.

Na entrevista na rádio Mix do Rio de Janeiro, Fernanda Colombo revelou que há apenas uma coisa que a faria se afastar do futebol: “Quero ser mãe. Acho que só assim abriria mão da arbitragem. Até porque, ter um filho iria me deixar parada por um ou dois anos. Seria quase impossível voltar e passar nos testes físicos”, falou.