Zico: “A Alemanha fez o Brasil entrar em pânico”

Leia o post original por blogdoboleiro

Uma equipe sem protagonistas, sem plano B, que tomou uma aula de futebol da Alemanha. Estas são algumas das opiniões de Zico ao analisar a derrota do time brasileiro para o alemão por 7 a 1, com o fim das chances da seleção disputar o título da Copa do Mundo de 2014. “A gente enfeitou a casa toda, chamou todo mundo e nem deu tempo da gente torcer”, disse referindo-se ao massacre alemão no primeiro tempo (5 a 0).

Na noite desta quarta-feira, Zico participou do programa Boa Noite Copa, comandado por Paulo Roberto Falcão, no canal Fox Sports. Antes de entrar no estádio, conversou informalmente com o Blog do Boleiro. Ele lembrou do detalhe dos protagonistas: com exceção de Hulk no Zenit e Thiago Silva no PSG, os titulares da seleção brasileira andaram oscilando no primeiro semestre. 

O que você lerá em seguida é um apanhado do que Zico falou fora do ar e durante o programa.

Blog do Boleiro – Você acha que o futebol brasileiro vai entrar em crise?
Zico –
Acho que não. Esses jogadores atuam quase todos fora do país. Não haveria como ter uma crise.

Mas o futebol brasileiro não anda mal das pernas?
Isso sim, mas essa crise já está aí faz tempo. Veja a Libertadores deste ano: todos os times brasileiros foram eliminados. Outra coisa, do time titular do Brasil nesta Copa do Mundo, quantos deles eram titulares absolutos nas equipes europeias onde jogam? Eu diria que o Thiago Silva é titular no PSG, mas o resto não é. Nem o Neymar no Barcelona. Faltam protagonistas neste grupo. Se tivermos uns três titulares absolutos, é muito.

Aquele apagão, aquela pane contra a Alemanha é por conta disso?
Não houve pane. Houve desorganização. Depois do primeiro gol, saiu todo mundo para jogar. Você olha o quarto gol e não vê o David Luiz na área do Brasil. Ele é zagueiro. Acho que faltou um plano B para uma situação meio parecida como aquela. O Brasil deveria ter fechado o meio. Não podia ter dado espaço para os caras. O Brasil tomou uma aula de futebol. A Alemanha fez o Brasil entrar em pânico.

Qual a diferença entre os dois times?
Na Alemanha, a maioria dos titulares da seleção é titular absoluta nos clubes onde jogam. Isso faz muita diferença. É uma equipe bem montada, que joga junto desde 2006. O cara que é titular na sua equipe, joga com mais confiança. O Brasil não estava relaxado em campo.

Jogar em casa pesou?
Conhece o filme Jogos Vorazes? Então, parecia que a seleção brasileira estava nos Jogos Vorazes
. Os atletas pareciam entrar em campo pensando “não posso perder”, “não posso jogar mal”, “não posso criar”. Se não morre. Esta pressão nunca deixou o time relaxado em campo.

Que lição esta derrota por goleada pode nos trazer?
Dentro de campo, sempre dá para melhorar, ter planejamento. Não dá para jogar na base da torcida, da garra, da superstição. Fora de campo, está ainda é uma grande Copa do Mundo. O que o povo brasileiro fez foi sensacional. O que as delegações estrangeiras falam da recepção que tiveram aqui mostra como o brasileiro soube fazer uma grande Copa.