Espero que Felipão saiba o mal que causou aos brasileiros

Leia o post original por Pedro Ernesto

JOGADORES

Estamos longe da melhor geração de jogadores da história do futebol brasileiro. Mas também não se pode jogar fora o que existe, nem fazer terra arrasada. Temos que pensar no futuro imediato. Vem ai a Copa América, os Jogos Olímpicos, as Eliminatórias da Copa do Mundo. Temos uma base, e de boa qualidade. Os clubes deveriam investir mais na formação de jogadores. Sempre encontramos fartura de craques quando os investimentos nas categorias de base foram importantes. O mundo não acabou apesar da dor que todos sentimos pelo grande vexame proporcionado pela Seleção. O que faltou nesta copa foi muito mais postura do que qualidade. Pelo menos para evitar o vexame. Quando Parreira disse que estava chegando a seleção campeã do mundo na apresentação na Granja Comary estava sendo inadequado. No ônibus da Seleção estava escrito hexacampeão. Esqueceram de combinar com os adversários. Outras seleções, bem quietinhas e trabalhando muito, se impuseram e fizeram bonito na Copa. O caso mais espetacular é da Alemanha.

ESCALAÇÃO

Não sei o que Luis Felipe está pensando para o jogo de amanhã contra a Holanda. Espero que ele tenha se dado conta do mal que causou aos torcedores brasileiros com aquela escalação esdruxula para jogar contra a Alemanha. Se a repetir, tomará outra goleada. Se calçar as sandálias da humildade – lembrando o velho chavão – reforça o time defensivamente e sai com alguma dignidade da competição. Não temos time para tomar goleada de ninguém.

PERMANÊNCIA

Ontem se comentava que a diretoria da CBF teria convidado a atual comissão técnica para permanecer no comando da Seleção Brasileira para o segundo semestre. Não quero acreditar nisto. Os profissionais que mandam soltar foguetes para que os adversários não consigam dormir, que liberam a concentração para TVs, patrocinadores, namoradas, etc.. não podem continuar. O mal que eles causaram ao futebol brasileiro é uma demasia. Temos que começar por aí. Felipão, Parreira, Paixão. Murtosa até já contribuíram bastante, mas passaram. Seus métodos são antiquados, obsoletos. Nada a ver com a modernidade do futebol. Precisamos de ideias novas, atuais, talentosas.

FINALÍSSIMA

Difícil antecipar quem será o campeão do Mundial. A Alemanha parece ter um time melhor formado. A Argentina tem como grande trunfo o genial Messi. Os dois times sabem marcar muito bem. Os espaços não serão encontrados com facilidade por ninguém. Não duvido que se repita algo parecido com o que aconteceu no jogo entre Argentina e Holanda. Nele não existiram oportunidades de gol. O que vigorou, com rigor, foi a marcação. Muito diferente daquela barbada que o Brasil do Felipão ofereceu aos alemães no Mineirão.

DEMAAAIIISSS

José Luis Pinto. Lembram dele? É o técnico da Costa Rica. Com jogadores modestos, de um pequeno país com apenas 5 milhões de habitantes, de uma democracia invejável e que sequer tem exército porque entende que não vai a guerra contra ninguém, Pinto fez maravilhas nesta Copa. Eliminou campeões do mundo como Inglaterra, Itália e Uruguai. Só foi perder nos pênaltis para a poderosa Holanda. Um treinador competente, e que chamou a atenção do mundo.

DE MENOS

Pena que a Copa vai terminar. Os porto-alegrenses viveram dias inesquecíveis. O que mais me chamou a atenção foi a segurança, ou a sensação dela. Foram 1600 soldados da Brigada Militar que vieram do interior para reforçar o policiamento. Pena que eles voltaram para seus lugares. Voltamos a viver numa cidade despoliciada, com vantagem para ladrões e assaltantes sobre as pessoas de bem. Com a quantidade de impostos que pagamos, merecíamos muito mais.