“Música provocação” dos argentinos é cópia de hit do Creedence

Leia o post original por blogdoboleiro

 

Sabe aquela musiquinha repetitiva e provocadora que os argentinos começaram – e não pararam até agora – a cantar nesta Copa do Mundo?

Ela é criação de três jovens argentinos que bolaram a letra a caminho do Brasil. Ela começa lembrando aos anfitriões do Mundial que o “papá” está na casa deles. Segue lembrando a eliminação do Brasil na Copa do Mundo de 1990, na Itália, depois da derrota para a Argentina por 1 a 0. E termina garantindo que “Maradona é maior do que Pelé”.

De tanto repetirem a canção nas entradas ao vivo das emissoras de televisão do Brasil, até quem é alvo da provocação não consegue muito tirar a melodia da cabeça. O curioso é que ela foi devidamente adaptada de “Bad Moon Rising”, hit do grupo norte-americano Creedence Clearwater Revival, banda liderada por John Fogerty que emplacou um sucesso atrás de outro entre 1967 e 1972.

O jornal argentino El Clarín acionou a correspondente em Washington, Paula Lugones, que falou com dois integrantes da formação original da banda. O baterista Doug Clifford gostou de saber que a música que pode se tornar tema do possível novo título mundial da Argentina, foi adaptada da criação do Creedence: “É uma grande honra”.

“Os argentinos sabem que esta música põe medo nos adversários”, afirmou o baixista Stu Cook. Sem Fogerty na formação, os dois lideram o Creedence Clearwater Revisited e se apresentam com regularidade no Brasil e na Argentina.

¡Brasil, decime qué se siente!, a canção irritante para os brasileiros é um versão mais lenta da primeira estrofe e do refrão de “Bad Moon Rising”. Mas pegou. Nesta semana, até o próprio Diego Maradona foi visto cantando o tema junto com jornalistas argentinos que trabalham na Telesur (tevê venezuelana) e de outras emissoras portenhas.

“Bad Moon Rising” é um tema que gruda mesmo nos ouvidos. John Fogerty escreveu a letra depois de ver um filme de terror e uma cena em particular, mostrando o apocalipse precedido por um furacão. Em 2969, o Creedence lançou um compacto simples que chegou ao segundo lugar na parada da Billboard. A música ajudou a alavancar o álbum Green River. Mais de 20 versões foram gravadas.

A dos argentinos é a mais recente.