DEJAR TODO EN LA CANCHA

Leia o post original por K.O.N.G

Fala, cambada!

Em dois dias o Galo estará decidindo a “nega” do continente contra o Lanus, na Argentina. Os campeões da Libertadores e da Copa Sulamericana medirão forças para ver quem é que manda de verdade na América Latina. A Libertadores tem mais glamour, dá mais dinheiro e é mais tradicional. Por isso é mais valorizada. Já a Sulamericana carrega a fama de caça-níqueis, sendo muitas vezes deixada de lado pelos clubes brasileiros por ser disputada no mesmo período que o Campeonato Brasileiro, menina dos olhos do futebol nacional. O fato é que ambas são importantes e a CONMEBOL considera as duas como títulos sul-americanos, tanto que classifica o Galo como tri-campeão continental devido à conquista de duas Copas Conmebol, antigo formato da atual Sulamericana. Há quem faça beicinho quando vê isso e só podemos dizer uma coisa: o choro é livre.

A Recopa Sulamericana também entra na categoria de título continental e é por isso que precisamos lutar com todas as nossas forças para conquistá-la. Não só para ostentarmos o status de campeão máximo do continente, mas também para limpar o nome do futebol brasileiro depois do vexame nessa copa.

Só que para vingarmos o futebol tupiniquim, teremos que passar por cima de muita coisa. Já está mais do que claro que reforços não virão, mesmo a diretoria tendo todo o tempo do mundo para reforçar o elenco. Se foi por falta de grana ou competência, não se sabe. As lesões voltaram a assombrar e perdemos Edcarlos, substituto de Réver na zaga. Com isso, teremos que meter Jemerson na defesa e isso me preocupa, pois La Fortaleza – que já faz muito marmanjo tremer na base – pode ter um efeito psicológico brutal em cima do menino. Mas é aquilo: guerreiros são forjados no fogo e se é pra ser assim, que seja.

Jô e Victor voam hoje para a Argentina, não sei se em condições de jogo para a primeira partida da decisão. De toda maneira, confio em Levir. O “burro com sorte” saberá colocar o que temos de melhor em campo. E que esses caras aproveitem a estadia no CT da AFA para botar em prática o mais belo jargão hermano: dejar todo en la cancha.

#GaloSempre