Uns chinelos que vão… outros que ficam…

Leia o post original por Neto

Valdívia deixou o Palmeiras rumo aos Emirados Árabes

Valdívia deixou o Palmeiras rumo aos Emirados Árabes

A eliminação do Brasil na Copa mostrou para o mundo que nossa fábrica de talentos não anda lá essas coisas. Em compensação a fábrica de chinelinhos anda de vento em popa. Impressionante! Vejam o caso do São Paulo. É quase uma enfermaria. Não bastasse os jogadores que vivem lesionados e o próprio Pato, que não vem fazendo nada em campo, a diretoria contratou o Kaká. Com todo o respeito a ele, que fez história no Milan e foi eleito o melhor do mundo em 2007, desde que teve o problema no quadril e foi para o Real Madrid, parou de jogar.

E no Corinthians? Pelo amor de Deus! O Renato Augusto não joga nunca! Os amigos da imprensa que cobrem os treinamentos falam que ele é um leão. Arrebenta! Mas jogo que é bom, nada. Vestiu muito pouco a camisa do Timão. Viveu lesionado desde que chegou e fez pouquíssimos gols. É bom de bola? Claro que é. Mas se não estiver na arena não adianta nada.

Agora o ‘Rei’ do chinelo finalmente se despediu do futebol brasileiro. Ele mesmo! Valdívia! O clube está soltando rojão por ter vendido ele por pouco mais de 5 milhões de euros. Poxa vida! Em quatro anos de contrato o Verdão gastou o dobro disso com ele só em salários. E olha que ele jogou apenas 40% dos jogos do time nesse período. Mas ‘El Mago’ conseguiu uma proeza. Ele hipnotizou parte da torcida, que tem idolatria por ele. Incrível. O que uma penteada na bola não faz, hein?

Acho que já está mais do que na hora dos clubes reverem suas categorias de base. Tem que formar jogador de qualidade ao invés de contratar gente baleada em fim de carreira. Essa é a realidade. Isso certamente vai influenciar positivamente no futuro do futebol brasileiro.

Esses caras me lembram aquela marca conhecida que no passado vendia um par de chinelo bem baratinho. Agora querem uma fortuna. Tem uns por 100 reais. No futebol as coisas estão bem parecidas. É brincadeira?