O BOM FILHO A CASA TORNA

Leia o post original por K.O.N.G

Fala, cambada!

Como é bom poder voltar ao Mineirão para mais uma decisão. Mesmo com o Independência eternizado pela campanha da Libertas do ano passado, é do Gigante da Pampulha que guardo minhas melhores lembranças quando o assunto é futebol. Foi lá que aprendi a torcer para o Galo, foi lá que pisei pela primeira vez numa arquibancada, ainda acompanhado do meu velho. Jogos memoráveis, quando a torcida de verdade metia mais de 100 mil nos degraus de concreto e sem as frescuras que o padrão FIFA impõe atualmente. Foi lá que fiz vestibular, segurando prancheta na mão. Passei. É… o monstro de cimento estará na minha memória para sempre.

O tempo passou, as coisas mudaram e o velho Mineirão foi ao chão para surgir um novo estádio, completamente diferente do Mineirão das minhas lembranças de menino. O fato é que aquele estádio pulsa de alegria quando vê seu filho predileto voltando pra casa e, assim como o pai bondoso, nos veste com as melhores roupas e jóias para celebrar nosso retorno. Roupas alvinegras, jóias em forma de troféu.

Hoje o Galo volta a pisar no gramado mais sagrado das Minas Gerais para confirmar a unificação dos títulos continentais. A vitória em terras hostis nos deu vantagem na decisão, mas é importante que cada atleticano saiba que ainda não tem nada ganho, até que o juiz assopre o apito pela última vez. Sempre vencemos nossas batalhas com respeito ao adversário e hoje não pode ser diferente. Em 2013 fomos prova cabal de superação, enquanto nossos inimigos comemoravam vitória antes da hora. Sabemos bem o que aconteceu.

Que a noite de hoje entre para a história novamente. Que celebremos a conquista, pois será merecida.

E que todo aquele que veste o preto e o branco possa soltar, mais uma vez, o grito de É CAMPEÃO.

Vamos à luta.

#GaloSempre