Ultrapassado, Luxemburgo é escolha errada para o Flamengo

Leia o post original por Pedro Ernesto

O quase moribundo Flamengo demitiu Ney Franco, de péssima campanha – um ponto ganho em 18 disputados – e ressuscitou Vanderlei Luxemburgo. Luxa tem títulos importantes, já esteve na Seleção Brasileira, treinou o Real Madrid, ganhou quase tudo o que disputou. Mas faz muito tempo que nada ganha e nem consegue fazer trabalhos que chamem a atenção. Parece um profissional ultrapassado, fora de moda. Quando digo isto do Felipão, que repete Luxemburgo, encontro muita resistência das pessoas que lembram o passado vitorioso desse treinador.

O que o Flamengo precisa é de um profissional atualizado sem ter a pretensão de querer mandar em tudo e de chamar a atenção somente para si. Vou torcer pelo Luxemburgo. Gosto muito dele como pessoa, e entendo que o Flamengo não deve estar no lugar que está por ser um grande clube. Só que não tenho razão nenhuma para acreditar que ele fará um bom trabalho. Não é problema de idade, mas de métodos ultrapassados que não levam a nada.

Auxiliares
Gostei da escolha de Cláudio André Taffarel para ser o treinador de goleiros da Seleção Brasileira. É do ramo e uma figura agradável, que vai ajudar muito o técnico Dunga. Outra escolha que gostei é de Fábio Mahseredjian. São grandes profissionais e muito atualizados. Dunga sempre trabalhou com Paulo Paixão, mas deve ter se dado conta que também este grande profissional ficou no tempo. São escolhas que acrescem a um trabalho de renovação que precisa ser feito dentro da Seleção. Cabeças brilhantes, atualizadas e que possam contribuir para o todo. Vai bem o Dunga nestas escolhas.

Mistério
A reforma do Beira-Rio complica o Inter como o Grêmio se complicou quando a Arena foi inaugurada. Tem algumas coisas que não consigo entender. A informação do último domingo é de que todos os ingressos tinham sido vendidos. Mesmo assim, podia-se visualizar muitas cadeiras desocupadas. Depois, fiquei sabendo que em alguns setores, torcedores ficavam em pé por falta de lugar. No final da tarde, veio a divulgação do público presente: 32 mil. Mas no estádio não cabem 50 mil? Acho que ainda existe um longo caminho para todos se acertarem no novo Beira-Rio.

Fernandinho
O seu ex-clube enviou a documentação deste jogador com imperfeições, o que vai retardar sua condição de jogo. Não é motivo para se lamentar. O treinador Enderson Moreira pretendia colocá-lo em campo no domingo, contra o Coritiba, pela lesão muscular sofrida por Alán Ruiz. Só que Fernandinho ainda não tem boa forma física. Sua estreia seria apressada, e ele poderia ter uma atuação decepcionante. Melhor entrar Rodriguinho que, em boa forma física, pode render muito mais para o time.

De menos
O Coritiba chega em Porto Alegre com somente uma vitória até aqui em todo o Brasileirão. O treinador Celso Roth pode ser demitido pelo Grêmio. As pessoas apostam que esta é a última chance para o treinador. Já o Bahia vai receber o Inter com portões fechados. Tudo pelo mau comportamento de torcedores que insistem em fazer bagunça e dar prejuízos inestimáveis para seus clubes. Fica claro que o que interessa são seus desejos. O clube que se rale. Para que servem torcedores que não pagam ingressos e ainda causam enormes prejuízos?

Demais
Quem chega em Porto Alegre de avião num dia claro, sem nuvens, pode visualizar a grandeza do nosso futebol. O avião que vai pousar vindo pelo Guaíba e passando pela Farrapos, olha para a direita e consegue visualizar a Arena do Grêmio. Portentosa, linda. Virando a cabeça e olhando para a direita, na margem do Guaíba, é possível ver o reformulado Beira-Rio. São dois estádios que rivalizam com os melhores do mundo. Eles atestam a grandeza dos nossos dois grandes clubes. Grêmio e Inter estão de parabéns.