OPINIÃO: Goiás 2×1 São Paulo

Leia o post original por daniel perrone

Imagem: Site Oficial SPFC
Imagem: Site OficialNação do Maior do Mundo;

É fato: O São Paulo é freguês do Goiás no Serra Dourada. Desde os 2×0 de 2006 (gols de Fabão e Mineiro), resultado que marcou o Brasileirão daquele ano, o clube não consegue uma vitória na casa do adversário. Hoje não foi diferente. Com uma atuação apagada, a equipe de Muricy Ramalho jogou no lixo o bom apoio do torcedor Tricolor no estádio e mais uma vez foi a decepção da rodada.

O Tricolor teve três estréias no jogo deste domingo. Uma boa e duas ruins. Kaká, em sua primeira atuação com a camisa do Maior do Mundo desde que saiu do clube para fazer a carreira vitoriosa na Europa, se portou bem. Participou das poucas jogadas agudas e fez gol. Em compensação, a estréia da “zaga nova” (Tolói e Lucão), aliada com o novo sistema de jogo (com mais jogadores de meio e dois atacantes) se mostrou um grande fiasco.

Imagem: Getty ImagesMais uma vez o primeiro tempo Tricolor foi muito aquém do que se esperava. Desde que venceu o Bahia com um primeiro tempo quase perfeito, o São Paulo não repetiu mais a performance nos primeiros quarenta e cinco minutos e encheu o saco de seu torcedor. O meio mais uma vez ficou com com muita conversinha, muito “nhé, nhé, nhé”, toquinho de lado, “posse de bola” e novamente não chegou com real perigo no gol adversário. Somente três chutes minguados é muito pouco para o que a equipe propõe em campo. O time não é intenso, não é vertical e fica com a bola no banho e maria. Do outro lado, o eficiente Goiás parece que aprendeu o caminho das pedras com a partida do Chapecoense, sábado passado no Morumbi: Se fechou bem, não deixou espaço para o meio e o ataque paulista e viveu de bolas alçadas na frágil área Tricolor. Uma delas entrou, com a ajuda da zaga.

A segunda etapa poderia ser melhor, com Alexandre Pato entrando com mais “know how” que Ademílson (péssimo em campo) mas logo no início outra atrapalhada da “estreante” defesa resultou em gol. Nem o torcedor do Goiás esperava tanto mamão com açúcar. O Esmeraldinho  recuou de vez, apostando somente nos contra-ataques. Muricy colocou Maicon e Osvaldo, mudando o esquema para tentar a vitória. O São Paulo só acordou com a água na ponta do nariz e foi para o abafa. Fez o gol mas a priori, nos 90 e poucos minutos, não mereceu a vitória. O resultado foi justo e mais uma vez a equipe de Muricy sai de campo devendo bola.

Vou confessar uma coisa: Que saudade do futebol pragmático e de resultados daquele Muricy Tricampeão. Bons tempos aqueles que para vermos espetáculo precisávamos ir ao Teatro Municipal. Hoje em dia, com tantas estrelas, estamos assistindo um show de pragmatismo, conversa mole dentro de campo e muita frescura na hora de chutar a gol. O desafio de tirar o time do papel e colocar no gramado por enquanto ainda nem começou.

Saudações Tricolores!

Nota dos personagens da partida:

Rogério Ceni Pouca participação no jogo. Foi presa fácil da sua defesa. Nota: 6,5

Douglas Teve espaço para jogar na direita, onde recebeu muitas bolas. Perdeu quase todas no primeiro tempo. No segundo ainda tentou, sem sucesso, subir no ataque. Nota: 4,0

Rafael Tolói Estréia fraca na sua volta da Itália. Sem ritmo de jogo. Nota: 3,5

Lucão Ainda verde para ser titular, mas isso é prova que não Edson Silva e Paulo Miranda devem ser ruins para dedéu. Mais uma partida fraca no setor defensivo. Nota: 3,5

Álvaro Pereira Caiu muito de produção desde que chegou. Nota: 4,0

Rodrigo Caio Até começou bem o jogo, ficando a frente da linha de quatro zagueiros. Depois da substituição de Muricy, voltou a ser zagueiro e muitas vezes ficou no mano com os atacantes, mas não comprometeu. Nota: 5,5

Souza Começou bem, mas aos poucos foi entrando na onda do nhé, nhé, nhé Tricolor. Nota: 4,5

Paulo Henrique Ganso Precisa ser mais atuante, mais vertical. Burocrático ao extremo. Nota: 4,0

Kaká O único que esteve presente em todas as jogadas mais perigosas da equipe. Mesmo assim foi pouco. O gol foi prêmio pela atuação, mesmo ainda com ritmo de jogo baixo. Nota: 6,0

Ademílson Fraco no ataque. Jogou de costas e foi anulado pela defesa. Substituído no intervalo. Nota: 3,5

Alan Kardec Mais uma partida fraca. Assim como contra o Chapecoense, deveu futebol. Nota: 3,5

Alexandre Pato Entrou melhor, buscando a bola de frente para o gol adversário. Não foi suficiente. Nota: 5,5

Maicon Entrou para Muricy alterar o esquema. Até jogou mais verticalmente do que o costume. Nota: 5,5

Osvaldo Foi para o abafa. Não abafou. Nota: 5,0

Muricy Ramalho Mais uma semana de treinos para isso? Mais uma vez o time foi displicente e burocrático no primeiro tempo e saiu com a desvantagem para o vestiário. Na segunda etapa mais um erro defensivo no início de jogo e a derrota, ainda que buscando melhor o gol adversário. É bom fazer esse meio e ataque funcionarem, pois se depender da defesa… Nota: 3,5

NOTA diretamente do Serra Dourada Mais uma vez a violência dos torcedores do Goiás estragou o ambiente do jogo. Antes e durante a partida tudo tranquilo. No final do jogo confusão generalizada entre torcedores esmeraldinos em grupo e alguns Tricolores que ainda saem desavisados do Serra Dourada. O entorno desse jogo é muito perigoso. Sobrou até para quem é torcedor do Goiás. Lamentável.

Imagens: Buda Mendes (Getty Images) e Rubens Chiri / site oficial do São Paulo FC.

PS: O espaço é livre para você emitir sua opinião, porém respeite o blog e seus leitores.
Mensagens consideradas 
impróprias ou ofensivas serão deletadas antes mesmo de irem ao ar.

Me siga no Twitter: http://twitter.com/danielperrone
Curta a Fan Page: http://facebook.com/danielperronespfc
Instagram: http://instagram.com/danielperrone

Opine, palpite, participe do Blog do Maior do Mundo!