Derrota inesperada para o Tricolor

Leia o post original por Pedro Ernesto

Era a estreia de Fernandinho, um jogador de qualidade, comprado por muito dinheiro. O adversário na zona de rebaixamento e com uma vitória em 11 jogos. Imaginava-se uma vitória, mas veio a inesperada derrota. Seria só problema de treinador? Os dirigentes indicam que o clube tem um grande grupo. Muito discutível esta afirmação. Falta um treinador que defina time, mas alguns jogadores não conseguem dar boas respostas.
No fim da noite, confirmou-se a saída do técnico.

Cruzeiro sobra
O time mineiro continua arrebentando. Ganha em casa e fora. Não tem lugar, não tem ambiente. O Cruzeiro consegue superar tudo e todos. Suas jogadas são em toques certeiros e acrescidos de uma velocidade que nenhum outro time consegue. A cada rodada fortalece a ideia de que vai ganhar o Brasileirão.

Três pontos na Bahia
O futebol do Inter não viajou para a Bahia. Time irreconhecível. Até o treinador Abel Braga admitiu que o futebol apresentado foi muito ruim. O pobre Bahia acabou sendo derrotado por um frangaço do seu goleiro.
Valeu pelos três pontos, mas Abel Braga precisa resolver a lentidão exagerada do time, principalmente quando a jogada começa com os zagueiros. Rafael Moura foi uma ilha no meio de zagueiros do Bahia.

É demais!
Finalmente, o torcedor do Grêmio conseguiu sorrir com a efetividade de seu centroavante. Ainda é muito pouco. Barcos marca gols e depois some do placar. Mas ontem ele marcou dois belos gols, mostrando, finalmente, a capacidade que o Grêmio imagina que ele possa ter e por isso investiu uma fortuna.

É de menos!
Jogadores do Botafogo inovaram no protesto. Contra o Flamengo, entraram em campo com uma faixa que dizia: “Jogamos por profissionalismo e por vocês”. Referiam-se aos torcedores.
Uma forma marcante de contar a irresponsabilidade de dirigentes que, mesmo recebendo milhões por mês, não conseguem pagar os jogadores.  E depois, pedem parcelamento de dividas fiscais para o governo.