Figueirense: o time que perdeu a vergonha de perder

Leia o post original por diego simao

É amigos… O que falar do nosso time?

A derrota contra o Cruzeiro, mesmo de goleada, não assusta. Assusta o quão comum virou ser goleado e quanto isso não causa mais surpresa.

Desde o início deste Brasileiro o Figueirense é o saco de pancadas. E parece, até mesmo, que os jogadores perderam a vergonha de serem goleados.

O alvinegro sobre o comando de Argel não mudou muito. Até apresentou alguma relutância em ser derrotado no primeiro tempo, mas após o primeiro gol, abriu a porteira.

A goleada veio ao natural. O Figueirense entrou na roda e de lá não saiu. Como o bobo eterno deste Brasileiro, uma piada de mal gosto para todos os torcedores.

Será que muda? Será que tem jeito? Cada jogo que passa a sensação é que a resposta é bastante óbvia, mas que estamos relutantes em acreditar, tão cedo, que o nosso destino seja voltar tão passivamente para a segunda divisão.

É depressivo.

Figueirense fora de campo

Hoje, duas reuniões ocorrem visando o futuro do clube. Na primeira, o Conselho Deliberativo tem reunião (às20h) para falar, entre outras coisas, de eleições e contas. Dois assuntos espinhosos.

Do outro lado, torcedores se reunem a praça em frente ao Scarpelli. A conversa que começa às 20:30h. Não tem pauta pré-definida, mas óbvio, irá falar sobre toda crise no Figueirense. Torcedores querem conversar entre si para entender e criar uma massa crítica que possa elevar a discussão, e quem sabe, trazer alguma ideia que possa ajudar.

Para primeira, precisa ser sócio votante do clube. Da outra, basta torcer pelo Figueirense. Escolha a sua e compareça se possível. É importante manter a discussão sobre o futuro do clube.

A grande verdade é q deveria ter apenas uma reunião e que o Conselho parasse com reuniões fechadas. É hora do clube abrir a porte e deixar o torcedor mais informado sobre a real e degradante situação que o clube se encontra.

Abraço do Tainha