Rotina de resultados ruins do Inter preocupa

Leia o post original por Pedro Ernesto

Quando o Inter teve aquela péssima atuação contra o Bahia, lá na Fonte Nova, imaginei que era um episódio isolado. Todos os times têm uma queda. Só que na quarta feira, contra o Ceará, o desastre se repetiu. E, desta vez, com preocupante derrota.

O time voltou a jogar muito mal, de forma irreconhecível. É hora de Abel Braga avaliar o que está acontecendo. Quando um ou dois jogadores vão mal, o problema é deles. Mas quando o time todo vai mal, o responsável é o treinador. Ele deve se dar conta de que Cláudio Wink deve ser titular. Que Juan está encontrando sérios problemas para marcar jogadores de velocidade, além de apresentar grande lentidão na condução de bola. Que o meio-campo não pode ter Alan Patrick num lado e D’Alessandro do outro. O time perde suas competências. Que Rafael Moura precisa receber lançamentos em boas condições de conclusão, senão ele não joga.

É tão preocupante o momento colorado que toda direção foi ver o treino na tarde de ontem e, certamente, fez as necessárias cobranças. Esta rotina de dois jogos não pode ir adiante.

Mudanças

André Jardine, o treinador interino do Grêmio, faz mudanças importantes no time para enfrentar o Vitória, amanhã à noite, no Barradão. Sai Saimon e entra Breno. Eu preferiria que ele escalasse Zé Roberto. No meio, entra Edinho no lugar de Ramiro. Acho ótimo. Edinho dá mais consistência defensiva. Por fim, ele retira do time Fernandinho e recoloca Dudu como titular. Faz muito bem. Dudu vinha muito bem, e Fernandinho ainda não tem a sua melhor condição física. São alterações importantes, que podem dar melhor desempenho ao time. Pergunta: por que Luiz Felipe não assume o time já neste jogo?

Discurso

Tadeu Vilani/Agência RBS

Tadeu Vilani/Agência RBS

Dias atrás, o discurso do presidente colorado Giovani Luigi é de que não venderia Aránguiz. Ontem, mudou. Sua afirmação recente indica que é difícil segurar um jogador por propostas muito boas. A informação que se tem é de que o Sevilla estaria oferecendo 14 milhões de euros, ou 42 milhões de reais.

A declaração de Luigi diz ainda que a venda do jogador se dá entre um acordo do clube com o investidor. Tudo indica que existe a grande proposta, e que o jogador será vendido. O que mais interessa saber, agora, é se ele será entregue em seguida ou em dezembro. Aránguiz tem sido fundamental porque é ele que dá velocidade a um time cheio de jogadores lentos. Se sair, fará muita falta.

Demais

É impressionante o efeito Felipão. Na quarta-feira, foram 7.300 torcedores recebê-lo na Arena, uma prova de que o torcedor vê no treinador uma espécie de Messias, alguém que vai devolver ao clube os títulos que faltam desde 2001.

Mas o efeito ainda se escancara na associação de torcedores. Segundo informações, o movimento social cresceu cinco vezes com a chegada do ídolo da torcida. Só falta agora a confirmação de um time vitorioso como foi na década de 90 nas mãos de Felipão.

De menos

A grosseira dos torcedores brasileiros é lamentável. No clássico entre Palmeiras e Corinthians, muitas cadeiras do Itaquerão foram quebradas. O Palmeiras vai ter que indenizar o Corinthians. Isto já aconteceu na Arena e imagino – tomara que esteja errado – se repetirá no Gre-Nal do dia 10 no Beira-Rio. Não consigo entender qual o tesão que estes torcedores têm em promover quebradeiras, ainda mais sabendo que o prejuízo será pago pelo seu próprio clube.