No Brasil, Diego Souza atrai “um montão de clubes”, diz empresário

Leia o post original por blogdoboleiro

Carcóvia, segunda maior cidade da Ucrânia, fica no leste do país, perto da fronteira com a Rússia. Tem mais de um milhão e meio de habitantes. Entre eles, os brasileiros Rodrigo Moledo, Márcio Azevedo, Jajá, Cleiton Xavier e Diego Souza, jogadores do Metalist, atual 5º colocado do campeonato ucraniano.

Diego quer sair. Está no Brasil. Avisou o empresário dele, Eduardo Uram, que quer ficar por aqui. “Pelo menos até o final do ano”, disse Uram ao Blog do Boleiro. Dois motivos fazem com que o jogador queira retornar: não está jogando e Carcóvia é uma das cidades mais tensas do país, que vive uma crise política e diplomática com a Rússia.

Em abril, na praça principal da cidade, houve um conflito que terminou com trinta presos e cerca de dez feridos. A briga teve, de um lado, os defensores da incorporação da cidade à Rússia. De outro, torcedores ultra e radicais do Metalist, ucranianos que querem permanecer numa cidade ucraniana.

Este clima é levado ao estádio do time, com faixa e cantos pró-governo ucraniano. Foi o que se viu na segunda rodada do campeonato nacional, no último sábado, no Oblast Sports Complex Metalist. O time da casa perdeu para o Dínamo Kiev por 2 a 1. Na rodada de abertura, o time de Carcóvia bateu o Zorya por 2 a 1.

Nesta quarta-feira, o irmão de Diego Souza deu a pista via mídias sociais: “O bom filho à casa torna…DS10 é do Mengão”, garantiu Diogo Souza. No entanto, Uram deu entrevista para o jornal carioca e garantiu que o Flamengo não é o destino do jogador.

Em conversa rápida com o Blog do Boleiro, o representante de Diego Souza disse que “um montão de clubes” já o procurou. Desta vez, não quis cravar que o Flamengo está fora deste “montão”.  

É provável que Diego Souza defina sua situação ainda nesta sexta-feira.

Blog do Boleiro – O Diego Sousa quer voltar ao Brasil?
Eduardo Uram –
Ele vê com bons olhos esta possibilidade. Ele gosta muito da Ucrânia, teve um primeiro ano lá muito bom. Mas esta crise política faz com que ele pense em voltar ao Brasil pelo menos até o final do ano.

Ele está preocupado com a segurança dele e da família?
Não, ele não tem receio algum. A questão é que esta situação causou mudanças até na Liga da Ucrânia. Os clubes estão sofrendo com questões de orçamento. O Campeonato já não está do mesmo nível, com menos torcedores nos jogos.

Até quando o Diego tem contrato com o Metalist?
Ele tem mais três anos de contrato.

Ele só jogaria no Brasil por empréstimo?
Não. Na verdade estou trabalhando com a opção de uma transferência definitiva. Se não for possível, podemos discutir um período de empréstimo.

O Diego Sousa custa caro? Esta é uma negociação que dá trabalho?
Não acho. Esta operação não é pesada. Acho bem viável algum clube brasileiro se interessar e realizar a contratação.

Já existe algum clube interessado?
Uma porção de clubes já me ligou. Mas não posso revelar porque ainda estamos conversando.

O Flamengo mostrou interesse?
Como disse, vários clube estão interessados.