Criticado, Palmeiras desiste de cobrar até R$ 1.200 por jantar dos 100 anos

Leia o post original por Perrone

Não bastassem as críticas de torcedores por causa do fraco desempenho do Palmeiras no Brasileirão, Paulo Nobre vinha sendo alvo de queixas dos conselheiros do clube por conta do preço salgado do convite para o banquete do centenário palmeirense. Após a chiadeira, a diretoria anunciou uma substancial redução. Alegou, em comunicado interno, que o desconto foi possível graças ao apoio de empresas.

Os conselheiros não pagam para ir à comemoração. Antes, porém, tinham que desembolsar R$ 600 para levar um convidado. A partir do segundo acompanhante, o preço subia para R$ 1.200.

Agora, o conselheiro ou diretor que quiser levar uma pessoa paga R$ 400. Para ter direito a mais convites terá que pagar R$ 600 por cada ingresso para a festa numa casa de shows de São Paulo. Um motivo a menos de dor de cabeça para o presidente alviverde, que esta semana enfrentou um protesto de torcedores em frente sua casa por conta da má campanha da equipe no Nacional. O Palmeiras ocupa o 14º lugar.