Para Kalil, só em país de m… prisão de presidente do Bota pode ser pedida

Leia o post original por Perrone

O blog telefonou para Alexandre Kalil, presidente do Atlético-MG, a fim de saber sobre reunião com a Globo da qual ele participou. Ele até falou sobre o encontro, mas estava mais interessado em defender Maurício Assumpção, presidente do Botafogo, que em entrevista para ESPN admitiu ter parado de recolher impostos a espera da aprovação do projeto de lei que vai refinanciar dívidas fiscais dos clubes.

Mais irritado do que de costume quando fala com este blogueiro, o cartola expôs seu raciocínio: “Mandar prender um dirigente que é dentista, homem de bem, tem filho, tem mãe, tem família é só nesse país de merda. Tá boa minha entrevista? É muito bonito falar mal dos clubes. Mandar botar presidente na cadeia agrada à torcida. Quero saber, se o futebol brasileiro acabar quem fala mal vai viver do que? De Partido Comunista Brasileiro? Ele acabou.”.

Pelo tom da revolta até parece que o presidente do Botafogo teve sua prisão decretada. Não teve. O máximo que aconteceu foi o Blog do Juca Kfouri tratar do assunto e dizer que o dirigente do Bota “ainda está solto” depois de confessar ter parado de pagar impostos, entre eles, provavelmente os que são retidos na fonte.

O que fica claro com as furiosas declarações de Kalil é o seu raciocínio simplista sobre a imprensa: se ganha dinheiro para falar sobre futebol, tem que falar bem. Quanto melhor para o futebol, melhor para o jornalista esportivo. Mais empregos, melhores salários. Simples assim.