Dunga chama-1 – Colômbia, Equador – Sem centroavante

Leia o post original por Mauro Beting

Nunca antes na história deste país um treinador da Seleção não convocou UM CENTROAVANTE como agora, na primeira de Dunga 2.0.

Culpa do treinador?

Culpa do Fred que não jogou a Copa, de Jô que caiu de produção, de Luís Fabiano (lesionado), Nilmar (em dúvida na carreira), Pato (em dívida na carreira), e nomes ainda muito novos para serem chamados (Douglas Coutinho está na Sub-21, e ainda não sei se seria o caso).

Diego Tardelli já foi centroavante, já esteve melhor, mas tem rendido vindo de trás, no 4-2-3-1 atleticano.  Hulk pode ser centroavante, mas funciona melhor pelo lado direito no mesmo esquema. Ambos, claro, podem ser titulares, mas em outro esquema. Ou mesmo um deles atuar mais na frente. Sem problemas. Nem muitas soluções.

Pela convocação, talvez o 4-2-3-1 seja trocado por outro esquema – e nem acho que todo time precisa de um centroavante entre os 11. Mas, entre os 22, por que não?

GOLEIROS DO DUNGA – Jefferson (merece mais uma uma oportunidade) e Rafael Cabral (idem).

MEUS GOLEIROS – Victor (mais jovem – ainda que por pouco – e também em boa fase) e Rafael Cabral. E poderia ser Marcelo Grohe. Diego Alves.

LATERAIS-DIREITOS DO DUNGA – Maicon (bem, mas eu iniciaria a renovação, por ser um nome que não estará em 2018) e Danilo (não chamaria, apesar da versatilidade e experiência).

MEUS LATERAIS – Rafinha e Rafael seriam os lembrados, mas ambos terão problemas na temporada para se encaixar entre os titulares de Bayern e Manchester, possivelmente como alas.

LATERAIS-ESQUERDOS DO DUNGA – Filipe Luís (merecido) e Alex Sandro (bom nome, mas não agora)

MEUS LATERAIS – Marcelo (ainda que reserva no Real Madrid) e Filipe Luís.

ZAGUEIROS DO DUNGA – David Luiz (ok), Marquinhos (ok), Miranda (ok), Gil (boa lembrança)

MEUS ZAGUEIROS – Sem o lesionado Thiago Silva, teria levado os três primeiros, e, na dúvida entre Dante e Gil, também apostaria no corintiano.

VOLANTES DO DUNGA – Luiz Gustavo (também chamaria), Fernandinho (idem), Elias (também), Ramires (bom nome, sempre)

MEUS VOLANTES – Chamaria os três primeiros, mas ainda daria uma chance para Paulinho. E pensaria cada vez mais em Fernando, agora no Manchester City.

MEIAS CENTRAIS DO DUNGA – Oscar (lógico), Philippe Coutinho (merecido) e Ricardo Goulart (mais que merecido).

MEUS MEIAS CENTRAIS – Oscar, Coutinho e Ricardo Goulart. Os três

MEIAS-ATACANTES PELO LADO DIREITO DO DUNGA – Hulk (eu não teria chamado desta vez, mas compreensível, até pela falta de atacantes), e Everton Ribeiro (mais que merecido).

MEUS MEIAS-ATACANTE PELO LADO DIREITO – Everton Ribeiro e Lucas (PSG, merece mais oportunidades).

MEIAS-ATACANTES PELO LADO ESQUERDO DE DUNGA – Neymar e Willian (bom chamado)

MEUS MEIAS-ATACANTES PELO LADO ESQUERDO – Neymar e Phillippe Coutinho

“CENTROAVANTES” DO DUNGA – Diego Tardelli (merecido)

MEUS CENTROAVANTES – Diego Tardelli e também daria uma chance a Alan Kardec, até pelas carências na posição.

Enfim, eu trocaria sete nomes (dentro da média usual): Jefferson por Victor; trocaria Maicon e Danilo por Rafinha e Rafael; trocaria Alex Sandro por Marcelo; trocaria Ramires por Paulinho, trocaria Hulk (agora) por Lucas;  trocaria, por questões táticas, Willian por Alan Kardec, mas sem muita convicção.

P.S.1 – Reiterando: vejo maior potencial no Victor que no Jefferson. Potencial de crescimento. De fato, a idade é praticamente a mesma, me expressei mal.

P.S.2 – Tanto escreveram por aqui de Roberto Firmino. Não o testaria agora. Ainda o vejo um tanto inconstante. Mas é nome para pensar muito bem.