Para apoiar o atletas da base

Leia o post original por diego simao

O Figueirense encontra hoje o Botafogo, em casa. Jogo pra lá de importante na luta contra o rebaixamento.

E o importante, neste jogo, é ver o papel da base alvinegra nesta partida. Clayton é o nome da vez e pode até mesmo aparecer como titular. Coisa da qual até tenho medo.

Não, não acredito que Clayton jogue mal. É um guri que vem crescendo e entrando bem no segundo tempo. No segundo tempo, repito.

Talvez Clayton não esteja ainda preparado para esse desafio. Talvez ele jogue mal. Ou mesmo entre no segundo tempo e jogue mal.

Mas chamo a atenção para um possível cenário negativo no intuito de relembrar que ele é apenas um garoto. E, como torcedores, apoiar o atleta, ainda mais prata da casa, deveria ser algo comum para gente. E temos falhado muitas vezes nesse aspecto.

O caso em si tem diversas explicações, mas o que mais incomoda é que nunca se sabe exatamente qual é o percentual dos atletas da base que pertence ao atleta. E não estamos falando de direitos federativos, estamos falando de direitos econômicos, os mais importantes.

Independente disso, hoje, é bom esquecer os problemas e torcer. O Figueirense precisa da nossa força.

Abraço do Tainha