Até as eleições para deputado, Dinamite vai se coçar

Leia o post original por Bruno Maia

Na semana em que conseguiram postergar mais uma vez o mandado da atual diretoria a frente do clube, Roberto Dinamite aproveitou para anunciar a boa nova de termos obtido, novamente, as certidões negativas. Anunciou também o pagamento de um mês de salário, já antecipando receitas do contrato com a Umbro, que começa a vigorar a partir de 01 de outubro. Coincidência ou não, foi justamente neste momento que “vazaram” as informações sobre o contrato com a empresa inglesa de materiais esportivos. Dinamite é capaz de fazer ainda mais algumas loucuras para tentar limpar sua barra, especialmente até as eleições para deputado, em 05 de outubro.

Esta semana circularam os valores do contrato assinado com a Umbro e ele chegaria a R$ 56 milhões fixos pelo período, além de uma quantia variável. Isto representaria 30% acima da proposta de renovação da Penalty. Os números seriam os maiores já praticados em um contrato deste tipo na história do clube. Segundo a reportagem, a gerência da loja do Vasco em São Januário também passa a ser administrada pelo clube. Não há detalhes sobre os valores das demais propostas de Puma e Kappa, que, segundo a reportagem, também foram apresentadas ao clube. A Kappa tinha a minha preferência sentimental, mas é evidente que se os números forem confirmados não há muito o que se discutir.

De toda forma, muita atenção ao próximo mês vascaíno. A cena constrangedora da alegria de Dinamite ao comemorar o adiamento das eleições no clube não tinha nada a ver com Vasco, mas sim com as eleições para deputado estadual. Naquele momento, ele garantia o uso das páginas sobre o clube na mídia como palanque eleitoral. Até lá, muita coisa pode acontecer no clube, mas não nos deixemos enganar por eventuais fogos de palha.