Sucesso de Douglas no Barça será uma prova de incompetência do São Paulo; lateral precisa evoluir para conseguir isso

Leia o post original por Vitor Birner

De Vitor Birner

Douglas é um profissional sério e dedicado.

Quando chegou ao São Paulo, após ser reprovado nos exames médicos de acordo com versão do Internacional – os cartolas do Morumbi dizem que não houve acerto financeiro e o Colorado usou isso como desculpa – sequer entendia a posição que um lateral deve ocupar.

Estava pronto para entender e executar a função de de ala ou de jogador que atua do lado direito da linha de três do 4-2-3-1, tal qual Dunga escalou Daniel Alves na seleção brasileira durante a Copa do Mundo em 2010.

Na verdade, Douglas e Daniel Alves têm características parecidas.

O veterano caiu de rendimento nos últimos dois anos, tanto é que o Barça pensa ou pensou em negociá-lo, mas tecnicamente era muito superior ao novo reforço dos catalães.

Douglas tem dificuldade no passe, fundamento imprescindível para o estilo de jogo barcelonista preparado por Guardiola para atender a sua obsessão por posse de bola.

Como você sabe, torcedores, em regra, acreditam e apoiam aquilo que fez a agremiação amada ser campeã.

A marca das conquistas foi a capacidade de manter a bola e recuperá-la na saída de jogo dos adversários.

Não vi o Barça de Luis Henrique atuando, mas diante do Elche, na estreia do ‘espanholão’, a equipe ficou com a bola durante 72% do tempo em que ela correu e acertou 93% dos passes (741).

Parece que o novo treinador pretende seguir no rumo parecido ao de Guardiola.

Na vitória por 3×0, Mascherano foi expulso ao fazer falta para encerrar um contragolpe.

Erros de passes simples, como os que Douglas comete várias vezes, geram contra-ataques e atrapalham o desenvolvimento da proposta de jogo barcelonista.

Em suma, o lateral precisa aprimorar muito este fundamento para ser titular do Barcelona vencedor e forte.

Terá de continuar trabalhando com afinco para atingir o nível necessário.

Se obtiver sucesso escreverá de maneira indireta o atestado de incompetência de quem o treinou e foi incapaz de ajudá-lo a desenvolver esta habilidade básica no futebol.

O valor pago pelo barcelona por Douglas é considerado muito pequeno para os padrões do time.

Em suma, acredito que os dirigentes do clube enxergam a contratação como uma aposta de pequeno valor econômico.