Consolidando a fase

Leia o post original por diego simao

O Figueirense empatou hoje, conquistou um ponto, mas, ganhou mais que isso. Ao enfrentar uma das melhores equipes do Brasileiro (mesmo que desfalcada), jogou bem e merece reconhecimento. Do modo que jogou hoje, mesmo sem dois volantes titulares, merece ficar na série A.

É isso, independente do resultado no Rio Grande do Sul, o alvinegro mostra que quer ficar na série A. São seis jogos sem perder, e mais do que isso, mostra consistência. Ainda falta algo mais para brigar mais no topo, mas dentro de nossas necessidades, mostra-se competitivo e bem organizado.

Defende bem, falta algo no meio, e tem um ataque eficiente. Isso basta. O Figueirense hoje é um time de meio de tabela, e desejamos que não fique menos que isso.

Não digo que a desconfiança com Argel acabou. Sei que Argel é um treinador de chegada. Chega, mostra a cara, mas quase nunca se manteve por muito tempo. Que mude agora, que o Figueirense ganhe com isso.

O único “porém” deste jogo foram as vagas de volante. Paulo Roberto não conseguiu substituir Rivaldo e ligação da defesa para o ataque. Ok, não é sua função, mas não funcionou. Rivaldo volta, mas Luan não. Quem vai substituir Luan?

Fora isso o Figueirense precisa uma pequena melhora no meio. Marco Antônio e Giovanni Augusto (apesar do gol) somem durante o jogo e falta alguma produção ofensiva. Nada demais, mas pode melhorar.

Enfim, após este jogo o Figueira se posiciona como time que vai brigar no meio da tabela. Se manter essa pegada. Está bom, pelo menos para esse ano.

Abraço do Tainha