Punição imposta pelo STJD ao Grêmio não foi pesada

Leia o post original por Vitor Birner

De Vitor Birner

Punição do STJD ao Grêmio pelas ofensas raciais de alguns torcedores foi aparentemente grande, leve na realidade e justa caso a direção do clube ajude de verdade a identificar os responsáveis pelas agressões verbais e gestual ofensivo.

O Imortal Tricolor perdeu o jogo por 2×0 dentro de casa.

A chance de reverter a situação e seguir no torneio seria pequena caso a partida na Vila Belmiro fosse disputada.

Foi essa chance que o STJD retirou do time gaúcho.

Os auditores seriam mais rigorosos, por exemplo, se impedissem o Grêmio de mandar um monte de jogos em casa nos campeonatos nacionais, tal qual o CBJD permite.

Gerariam considerável prejuízo esportivo e econômico.

O valor de R$ 54 mil da punição não pode ser considerado grande se levarmos em conta a gravidade do problema, o limite legal de R$100 mil nessa situação, e o orçamento do futebol do clube.

Lembro que a renda bruta da derrota gremista contra o Peixe foi de R$ 814.899,00.

A multa imposta pelo STJD corresponde a menos de 6.7% do dinheiro deixado pelos torcedores nas bilheterias da Arena do Grêmio.

A direção do clube nem deveria recorrer no plano do tribunal.

Perdeu pouco diante das circunstâncias.

Concordo com a moleza do STJD caso, repito, o Grêmio coopere na identificação dos ofensores.

O problema ultrapassou os limites do esporte.

O Código Penal oferece os instrumentos mais apropriados para o episódio ser apreciado como é preciso.