América-MG 2 x 3 Vasco | G-4 que não convence

Leia o post original por Bruno Maia

Por conta do trabalho, ontem não consegui ver o jogo todo. Mas pelo pouco que consegui assisti, pelo que acompanhei no tempo-real e pelo que li, o time não jogou nada muito diferente das outras partidas. O que pareceu foi uma disposição maior de correr atrás, de qualquer jeito, e na raça. O resultado veio disso. O que vocês acharam?

Mas aí… Uma das coisas que mais desanima de ter esse blog é quando sinto que vou escrever a mesma coisa de novo, que a situação não muda, que os erros são repetidos. Nas últimas semanas isso tem rolado tanto, mas tanto, mas tanto, que dá raiva! E a coisa que, DE TODAS, mais me irrita entra tantas, é ter que escrever o nome daquele sujeito que entrou ontem vestindo a camisa de goleiro. Não vou mais escrever o nome dele. É inaceitável que esse camarada ainda seja escalado. Podem me dizer que ele treina melhor que o Neuer, mas não tem partida que ele não faça lambanças bizarras. Eu não consigo falar de mais nada quando vejo aquele boneco de Olinda jogar e prejudicar o Vasco em lances ridículos. Os três pontos e a volta ao G-4 ficam em segundo plano pra mim. Tenho medo de ter que ver ele de novo na próxima partida. E não venham me falar das boas defesas que ele, invariavelmente, também faz. Não importa. O prejuízo que esse cara já deu ao Vasco é irrecuperável e indiscutível.

Enfim, agora o Natalino tá voltando, sorrindo, na base do bumba-meu-boi, da motivação, da fanfarronice que desvia o foco dos problemas reais e assim nós vamos. O Vasco vai subir e não vai ser por causa dele. Junto com o começo do trabalho do “professor”, começo também a contar os dias para que isso acabe. Futebol é mais que o mero resultado de campo. A presença de Joel Santana será mais um retrocesso que o Vasco faz. Mais um semestre que perdemos.