Prefeitura se nega a dar rua ao Corinthians e manda área virar zona azul

Leia o post original por Perrone

Está lembrado da história da avenida que o Corinthians transformou em estacionamento em frente ao Parque São Jorge, sede do clube? A Prefeitura negou pedido para formalizar a escritura de concessão de uso em favor do alvinegro. E informou que o espaço continuará sendo aproveitado como estacionamento, mas no sistema de zona azul, ou seja, local público para se estacionar.

A decisão, publicada pelo Diário Oficial de São Paulo no último dia 6, foi tomada pelo Departamento de Gestão do Patrimônio Imobiliário, que fez questão de ressaltar o futuro uso do estacionamento por alunos de instituições de ensino da região.

Se a medida for concretizada, sócios do clube também continuarão podendo usar o local. A diferença é que o Corinthians não poderá mais cobrar pelo estacionamento, que hoje tem até uma cancela definindo a área como privativa. A cobrança passará a ser feita pela prefeitura por meio da venda de talões.

Procurada pelo blog, a assessoria de imprensa da Prefeitura não soube dizer se cabe recurso. No entanto, informou também que o pedido de concessão foi indeferido porque questões jurídicas impedem a manutenção da concessão. Luiz Alberto Bussab, diretor jurídico do Corinthians, não atendeu aos telefonemas do blog.

Paralelamente a um processo na Justiça, o Corinthians vinha negociando com a prefeitura para ficar com o terreno.

A avenida em questão é a Condessa Elizabeth Robiano, pista local da Marginal Tietê. Em 1996, a concessão da área foi feita pela prefeitura. Só que o município entrou com uma ação de reintegração de posse em 2009, durante a administração de Gilberto Kassab. Na ocasião, entre outros motivos, foi alegada falta de respaldo jurídico para a lei que permitiu a concessão.

O Corinthians recorreu e, em 2013, a Justiça voltou a autorizar a prefeitura a reaver o terreno. A diretoria do clube, então, publicou em seu site que tinha a palavra das autoridades municipais de que não haveria execução imediata para a retomada da avenida. Explicou também que negociaria com os setores responsáveis na prefeitura para encontrar uma forma de o clube adquirir o terreno de forma definitiva, desconsiderando a cessão precária feita anteriormente”.

Nesta quarta, a assessoria da prefeitura também não soube dizer quando o estacionamento privativo será transformado em zona azul.