Ameaça de Z4 faz Palmeiras errar e correr mais, diz treinador

Leia o post original por blogdoboleiro

Time ameaçado de rebaixamento corre mais porque falha mais. Na análise do técnico Dorival Junior, o Palmeiras precisa se afastar do Z4 para poder jogar mais e melhor. “Não estamos com a equipe tranquila. E por isso, o desgaste é muito maior. É preciso encontrar um equilíbrio”, disse ao Blog do Boleiro na manhã desta sexta-feira. Hoje, o Palmeiras é o 15º colocado do Campeonato Brasileiro com 21 pontos, um a mais do que o Coritiba, primeira equipe da zona de rebaixamento.

O treinador assumiu o comando do Palmeiras na semana passada. Dirigiu o time em duas partidas, contra Atlético Paranaense (1 a 1) e contra o Criciúma (1 a 0). No primeiro confronto, ele achou os jogadores mais posicionados, atuando com menos erros. É o caso do lateral Juninho que foi improvisado como meia. Na segunda partida, disputada no Pacaembu, ele já não foi tão bem.

“A vitória contra o Criciúma foi num lance de sorte. Tivemos poucas jogadas de perigo e no final fizemos um gol. O time jogou atropelando as jogadas, com pressa de ir ao gol. Não houve compactação. Faltaram as triangulações. Isso acontece por conta da pressão e vontade dos jogadores de saírem desta situação em que estão”, afirmou Dorival.

A consequência de correria com erros é desgaste. Para o jogo contra o Fluminense, neste sábado no Maracanã, o técnico não poderá contar com Marcelo Oliveira e com o zagueiro Tobio, ambos com lesões musculares.No total, o Palmeiras tem 10 desfalques, incuindo o zagueiro Lúcio e o meia Allione. Na prática, as duas equipes jogaram o mesmo número de partidas nas duas últimas rodadas. Mas, segundo Dorival, o desgaste do Palmeiras é maior.

Por outro lado, ele conta com uma boa possibilidade: quando está nesta situação, uma equipe tende a jogar melhor fora de casa, sem a obrigação de não falhar na frente da torcida. “Hoje é melhor jogar fora de casa do que em casa. A necessidade de vencer é a mesma, mas a pressão não”, disse na noite desta quinta-feira no programa Bate Bola 3ª Edição, do canal ESPN.

Contra o Fluminense, o time ainda não terá a volta de Valdívia na função de homem de ligação do meio com o ataque. Hoje, esta função está sendo executada por Diogo. Dorival espera contar com o chileno no confronto contra o Flamengo, dia 17, quarta-feira, no Pacaembu. “Se não der, aí vamos coloca-lo contra o Goiás”, disse.