Pedro Ernesto: Grêmio do Felipão me lembra o do Renato

Leia o post original por Pedro Ernesto

Retomada
A vitória veio outra vez. O Inter retornou ao esquema que mais funcionou durante o ano. Um volante, quatro meias e um atacante. Teve imensos problemas defensivos na primeira etapa. Por três vezes, os jogadores do Botafigo ficaram à frente do goleiro Muriel. Sorte que erraram duas vezes e, na outra, Muriel brilhou.
Alex garantiu a vitória na primeira etapa. Nela, o Inter atacou bastante, valorizando a posse de bola com triangulações maravilhosas entre Alex, Aránguiz e D’Alessandro. O Inter retoma o terceiro lugar, faz as pazes com sua torcida e segue em busca de, pelo menos, vaga na Livertadores.

Tricolor gaúcho
Não saiu o gol nos acréscimos que vinha acompanhando o Grêmio. Ficou no empate. Não deixa de ser um bom resultado mas não soma muito para uma isca de vaga na Libertadores. Marcelo Grohe voltou a ser destaque. Uma rotina nos jogos do Tricolor.
Poucos ataques e muita força defensiva. Este é o Grêmio do Felipao que, em tudo me lembra o Grêmio do Renato. No amo passado foi vice campeão. Como será este ano? O objetivo continua sendo vaga na Libertadores. Título não parece possível neste momento.
Tricolor paulista
O campeonato se encaminhava para o tranquilo desfile técnico do Cruzeiro e seu bicampeonato. O fato novo é a vitória do São Paulo por 2 a 0 no Morumbi. O time paulista se habilita a disputar o título. Muricy conseguiu fazer Kaká, Pato e Ganso recuperarem o futebol.
Tão logo voltaram a jogar parte do que sabem, o São Paulo já disputa. O que fica depois de ontem é que duas vagas da Libertadores parecem já ter donos. Restam duas.
É demaaaaiiiss

Alex voltou. O velho e bom chutador de meia distância. Voltou também o futebol de toques e qualidade técnica dos tenores colorados. Alex, DAlessandro e Aranguuz dão muita qualidade ao time colorado. Não sei porquê Alan Patrick perdeu tanto espaço.
Mas sei que Eduardo Sacha entrou muito b no jogo, fez um gol e foi um dos destaques do Internacional no reencontro com a vitoria.

Muriel passou longo e tenebroso inverno na reserva do veterano Dida. Até que este caiu em desgraça contra o Vitoria. Chegou a vez de Muriel, contra o Botafogo. Fez grande defesa e salvou o Inter. No final do primeiro tempo, cobrando tiro de meta, veio a lesão.
O músculo distendeu e ele foi obrigado a deixar a partida. Uma pequena tragédia na vida deste rapaz. Mas é jovem. Em poucos dias, volta e mostra seu futebol.