Contrato de Pato com o São Paulo pode ser rescindido caso enfrente o Corinthians, inclusive se a multa de R$ 5 milhões for paga

Leia o post original por Vitor Birner

De Vitor Birner

O Corinthians pode impedir a participação de Pato no clássico de domingo, inclusive se o São Paulo pagar a multa de R$ 5 milhões (este é o valor estipulado em contrato).

Quando houve a negociação, a direção do time do Morumbi queria estipular a multa em R$1 milhão.

Mas o departamento jurídico corintiano exigiu o valor de R$ 5 milhões e a negociação foi fechada assim.

A direção do Alvinegro fez questão de evitar de qualquer maneira a presença do atacante nos Majestosos.

A maior prova disso é que as restrições vão além da econômica.

O São Paulo, caso decida bancar a quantia, é obrigado a comunicar o adversário 24 horas antes.

E o Corinthians precisa permitir, dar a anuência, para o atleta entrar em campo.

Se os cartolas do Alvinegro não fornecerem um documento liberando o jogador para atuar, o contrato de Pato com o São Paulo será rescindido.

Inclusive se o atual vice-líder do Brasileirão pagar os R$ 5 milhões.

Está claro que o Corinthians se protegeu de todas as maneiras possíveis para impedir Pato de enfrentá-lo.

Não creio que decida abrir mão de tudo para escalar Jadson, hoje em dia reserva do time.

O valor estipulado para Jadson entrar em campo é igual.

Importante:

Ano que vem o meia poderá jogar os clássicos diante do São Paulo e o atacante continuará fora.

Isso acontece porque o empréstimo de Jadson para o Alvinegro acabará no final do ano, enquanto o de Pato será encerrado no fim da próximo ano.

Jadson tinha contrato com o São Paulo até dezembro de 2014 e a partir de janeiro será atleta do Corinthians,  enquanto o vínculo profissional de Pato com o clube do presidente Mário Gobbi terminará em 2016.

Lembro

Tratei deste assunto faz alguns meses.

Repito: o valor da multa é de R$ 5 milhões.

O mundo pode dizer o contrário, mas o valor estipulado em contrato é este.

Outro dia Carlos Miguel Aidar reclamou da situação financeira do clube.

Jadson é reserva no Corinthians.

Não compensa, para o Alvinegro, liberar a participação do atacante no jogo para ganhar em troca a do meia.

A presença de Pato no clássico de domingo é praticamente impossível.

A chance de ele jogar depende de Mano Menezes achar interessante as liberações de Pato e Jadson,  de o São Paulo cometer a insanidade de bancar a multa e o Corinthians aceitar ou de clubes negociarem valor menor.