Cruzeiro 2 x 3 Atlético Mineiro

Leia o post original por Mauro Beting

Carlos fez o primeiro. Carlos fez o último. Uma baita vitória do Galo que acabou com os 100% de aproveitamento do Cruzeiro no Mineirão.

Ricardo Goulart diminuiu em belo lance de Everton Ribeiro, Alisson empatou bonito. Poderia ter virado o Cruzeiro que ficou mais com a bola, finalizou mais, jogou mais e por mais tempo que o rival.

Mas perdeu um clássico “perdível” em termos de BR-14. Não de história.

A vitória atleticana é de levar a alma. A derrota celeste é dolorida, também se somada à derrota para o maior rival em 2014 – o São Paulo.

Mas o Cruzeiro não jogou mal nas duas partidas. Fora o sistema defensivo que bateu cabeça, o restante do time esteve bem, mais uma vez, em campo. Pode lamentar o resultado, não o futebol – o que é mais importante.

Como é excelente para tudo na Cidade do Galo o senhor resultado conquistado, com uma formação mais ofensiva que pode dar mais resultados se Levir e seu time tiverem a felicidade que tiveram nas conclusões.