Novo goleiro

Leia o post original por Pedro Ernesto

Alisson foi impecável no 2 a 1 do Inter sobre o Fluminense. Era uma das muitas incertezas que o time levava para o Beira-Rio depois da humilhante goleada sofrida em Chapecó. O time foi bem e chegou ao 2 a 1 na reta final da partida. Mas, antes disso, houve outra vantagem aérea de Fred sobre os zagueiros colorados. A bola saiu forte, no ângulo. Parecia indefensável, pela distância e pelo lugar em que Fred havia conseguido colocá-la. De repente, surge o braço longo do jovem goleiro Alisson, fazendo defesa maravilhosa e salvando o Inter. Em outros lances, ele foi igualmente perfeito. Em chute à queima-roupa de Conca, foi brilhante. Tudo isso me leva a indicar sua titularidade. Dida tem sido um goleiro irregular. Não oferece a segurança de outros tempos. Muriel, seu irmão, só agora volta a treinar a parte física depois da lesão muscular. Clemer, que treina Alisson no sub-23, não cansa de elogiá-lo. Tem muita gente que pensa como eu. Alisson tem tudo para ser titular do Inter de agora em diante.

Reclamações

Muitos gremistas nas redes sociais ficaram irritados com meus comentários contrários à valorização dos erros de arbitragem. Faço isso porque, entendo, tenta-se tapar o sol com peneira. Para os dirigentes, serve muito para fazer média com os torcedores e deixar de lado suas incompetências. Para técnicos, se presta para que não precisem explicar “banhos” táticos que levam. Serve também para reclamar direitos que não estão sendo atendidos. Focar tudo na arbitragem é desviar os insucessos para terceiros. Talvez isso explique os fracassos do futebol do Grêmio nos últimos anos. Não existe nenhuma conspiração contra o clube. Bobagem pensar isso. Claro que Barcos não deveria ser expulso. Mas quanto ao Fellipe Bastos, que entrou por trás em Valdívia? O que deveria fazer o árbitro?

Campanha

O Grêmio faz campanha com muitos méritos no Brasileirão, resultado da capacidade de seus profissionais. Conta com grupo de jogadores com limitações, mas essas são minoradas pelo trabalho eficiente do técnico. Pode chegar ao G4, que é um prêmio de consolação importante. Gritar contra a arbitragem pode criar espírito classista entre eles e aumentar os prejuízos. Não podemos achar que, quando o Grêmio, ganha é por seus méritos e, quando perde, é por culpa dos árbitros. É um erro que não leva a lugar algum. Foi o zagueiro Bressan que lembrou que o time precisa focar no rendimento. Os dirigentes preferiram o discurso mais populista. Estão errados.

Demmaiisss

O recem-eleito senador Romário concedeu entrevista ironizando os dirigentes da CBF. Tem toda a razão e pode ser peça importante para melhorar os rumos do futebol. Como senador, pode ser fundamental para mudar essas oligarquias que se formam no futebol para se favorecer enquanto o esporte fica cada vez com mais dificuldades. Romário foi tão direto em suas criticas aos dirigentes atuais que chegou a dizer que tem saudades de Ricardo Teixeira.

De Menos

Se não fosse o Cruzeiro, este campeonato poderia ser espetacular. Lá na frente, campeão faz muito tempo, está o time mineiro. Uma competição que perde sua graça por essa vantagem quase permanente. Logo abaixo, vem os da mesma família, que disputam vaga para a Libertadores. São muitos, e a disputa é acirrada. Só que o campeonato perdeu a graça faz horas porque já se sabe quem é o campeão.