Complicou

Leia o post original por Pedro Ernesto

O Grêmio depende de milagre para chegar à Libertadores. Um deles, passa pelo Mineirão na quarta-feira. Os gremistas todos vestem o azul do Cruzeiro a partir de agora. A ironia é que o Grêmio só está nessa situação por causa da derrota para o Cruzeiro, na Arena. Se o campeão brasileiro ganhar a Copa do Brasil sobre rival Atlético-MG, o G4 vira necessariamente G5. Se der Galo, a saída é secar o Inter, que precisaria fazer, no máximo, dois pontos contra Palmeiras e Figueirense.

Vitória dramática

Os reservas do Atlético-MG mostraram qualidade e velocidade no Beira-Rio. Levir Culpi deu padrão definido de jogo ao seu grupo. Foi uma partida muito difícil para o Inter, que abusou de errar passes e teve individualidades que não corresponderam. Mesmo assim, veio a necessária vitoria. Com erros de arbitragem que favoreceram o time colorado e com um gol aos 48 minutos, feito por Fabrício, o mesmo que havia cometido pênalti inconsequente no primeiro tempo. O Inter se arrasta em campo, mas da passos firmes rumo à Libertadores.

Velho novo campeão

Ontem, foi só o desfecho daquilo que todos já sabiam faz tempo. O Cruzeiro liderou o campeonato a partir da sexta rodada e teve momentos em que abriu dez pontos do vice. Deu uma caída, mas sempre teve folgada liderança. Foi o time que mais ganhou fora de casa. Sobrou em relação aos seus adversários. São dois anos de superioridade fantástica. O Cruzeiro deixou o campeonato quase sem graça. Grande e invejável campeão. Exemplo para muitos clubes deste país, dirigidos por incompetentes. Parabéns ao time mineiro. O resultado não poderia ser outro.

É demais!

O Brasileirão chega ao final com muitos jogos decisivos. É luta por vaga no G4 e para escapar da degola. O campeonato cresce de emoção na reta final.

Alguns se jogadores desesperam, como os do Bahia, com um pé na Série B. Outros, fazem festa, como os do Inter, que mostravam felicidade de sobra depois do milagroso gol Fabrício.

É de menos!

Se é possível festejar o retorno do Vasco à Série A, também se deve avaliar o que se passa em Sao Januário. Sábado, no Maracanã, com mais de 56 mil pessoas o time foi ridículo.

O Vasco se classificou e levou vaia da torcida. Certamente, o clube avalia seu futuro imediato e deve estar preocupado.