A culpa de Breno

Leia o post original por Quartarollo

Breno passou a ser a solução do São Paulo e principalmente do técnico Juan Carlos Osório para acertar o passe na cabeça de área tricolor.

Tentou com Lucão, que é bom zagueiro, mas deficiente quando joga um pouco mais avançado, e Rodrigo Caio gosta mais de jogar de zagueiro e sua saída de bola ainda é defeituosa.

Com Breno, Osório ganha uma qualidade maior e uma versatilidade maior também.

Entrou contra o Corinthians depois de 4 anos sem jogar futebol e deu mostras de que pode voltar a ser o grande jogador que apareceu no São Paulo com 17 anos de idade e se perdeu na Alemanha.

Breno era um monstro de zagueiro. Era para ter jogado as duas últimas Copas do Mundo até como titular.

Talvez evitasse de vermos alguns falsos zagueiros chorando com a camisa brasileira.

Essa é uma “culpa” que Breno com certeza tem. Nos deixou mais órfãos na zaga.

Foi elevado a titular por Muricy Ramalho que corrigiu muito dos seus defeitos.

Quando foi para o Bayern era par ter deslanchado. Se perdeu totalmente. Culpa do Breno, essa sem aspas.

Foi emprestado ao pequeno Nuremberg e também foi mal. Definhou totalmente. Culpa do Breno, também sem aspas.

Ficou perdido emocionalmente e acabou tocando fogo na sua bela casa em Munique.

Ele diz que foi sem querer, esqueceu alguma coisa acesa e quando viu não dava para salvar mais nada.

A polícia alemã o prendeu por entender que era culpa do Breno.

A justiça alemã, claramente mais célere que a nossa, o condenou a três anos de prisão por entender que a culpa era mesmo do Breno.

Voltou às manchetes ainda preso quando já não se pensava mais nele como jogador de futebol.

Culpa do São Paulo e do ex-presidente Juvenal Juvêncio, que lhe ofereceu um contrato.

Culpa também de Muricy que acreditava piamente na sua recuperação. Dizia que ele merecia ser reerguido e apoiou a decisão.

Quando retornou foi feito um programa de readaptação aos treinamentos e Muricy lhe pediu muita paciência. Não iria jogar de uma hora para outra.

Ainda tinha mais uma etapa para cumprir. Tinha que esperar a sua vez e mostrar desejo de voltar.

E assim foi feito. O São Paulo lhe deu guarida, lhe deu conforto e lhe deu esperança e aos poucos ele foi voltando.

Ganhou uma nova chance. Tem apenas 25 anos de idade e ainda pode recuperar a carreira.

Desculpando o trocadilho com o problema que teve na Alemanha, ele que não queime etapas. Que faça tudo certinho.

Aproveite a oportunidade que está lhe caindo aos pés e saiba agradecer aqueles que lhe deram a mão em momento tão difícil.

Agora é esperança de novo. Culpa do Breno e de Juan Carlos Osório que parece acredita muito no seu potencial.

Agora é com você, Breno.