Robinho se aproveita de novo de falha de Rogério Ceni, faz um golaço e empata um jogo perdido

Leia o post original por Quartarollo

Os grandes também fracassam. Rogério Ceni falhou em momento decisivo hoje à tarde, no Morumbi.

Juan Carlos Osório não quer mais que se quebre a bola nos atacantes. Tem que sair jogando lá de trás.

Eu acho isso muito bom, mas às vezes existe o preciosismo e a confiança exagerada de quem sabe tanto.

Rogério Ceni poderia ter esquecido essa regra de Osório e ter dado um bico na bola para a lateral quando Alecsandro abafou em cima dele para atrapalho-lo na reposição depois de receber uma bola podre de Lucão.

Resultado, a reposição saiu deficiente e Robinho lembrando o gol do Campeonato Paulista naquela goleada sobre o time que era dirigido por Muricy, de novo fez um gol por cobertura se aproveitando da falha do goleiro.

Hoje foi mais de perto, é verdade, mas o meia bateu com muita categoria e até esperava que Rodrigo Caio fizesse o pênalti, mas o zagueiro não quis se arriscar a ser expulso.

O pior de tudo é que foi no último minuto. O tricolor não teve tempo para reagir e Anderson Daronco apitou o fim de jogo.

Placar final, 1 x 1, no Morumbi, e o Palmeiras festejando o empate como se fosse uma vitória porque não jogou nada, foi muito mal e totalmente dominado pelo São Paulo.

Não foi um grande jogo, foi sim movimentando, mas careceu de técnica e habilidade em muitos momentos.

O São Paulo foi melhor e criou mais chances de gol e só marcou graças a uma cochilada do garoto Gabriel Jesus que ficou esperando a bola sair para ganhar escanteio depois de dois bons momentos do Palmeiras.

Thiago Mendes acreditou até o fim e armou o contra-ataque com Ganso que acabou num chute de pé direito do canhoto Carlinhos que venceu Fernando Prass, que para mim poderia ter feito algo mais na jogada.

Houve um lance no primeiro tempo em que o goleiro errou a reposição e teve que sair para tentar matar a jogada com o atacante Rogério.

Prass tocou a mão na bola, mas embora as pernas estivessem fora da área, a mão estava dentro e não foi passível de expulsão. Na sequência o atacante perdeu o gol praticamente feito.

O Palmeiras abusou dos chutões para repor a bola em jogo e isso facilitou a vida do São Paulo.

Com o empate o Palmeiras continua no G-4 com 45 pontos ganhos e deixa o São Paulo atrás tendo agora o Santos entre os dois.

Juan Carlos Osório não quis mais falar após a partida sobre sua possível saída para o México e a diretoria diz que conversou e se entendeu com o treinador.

Os dirigentes botaram panos quentes e entenderam que foi apenas sobre algo pontual, mas no Fim de Jogo, da Jovem Pan, o dirigente Ataíde Gil Guerrero admitiu que Osório fala demais e que só não brigou com ele por enquanto no São Paulo, com os demais já se desentendeu em algum momento.