6 x 1: Um presente inesquecível pra torcida!

Leia o post original por Michelle Giannella

Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Parecia um trator, uma máquina completa e bem engrenada de um lado, contra uma equipe que não parecia o São Paulo do outro. Sabe aqueles jogos de amigos, quando um time está muito mais forte do que o outro e aí os jogadores trocam de lado pra equilibrar as equipes? Pois é, hoje dava essa impressão em campo. Um Corinthians arrasador e bem composto, forte, sério, de um lado, e de outro, um time perdido, atrapalhado e sem ânimo. Mas não dava para equilibrar o jogo e trocar ninguém de lado. Hoje era dia de clássico, de título, de futebol profissional.

Eu achava que o Tricolor daria mais trabalho ao Timão, mas se já estava ruim antes dos primeiros três gols, depois, então, nem se fale! Os jogadores pareciam desanimados, tinham jogado a toalha… mas realmente não deve ser fácil tomar esse sacode na casa do adversário.

O Corinthians jogou bola, jogou respeitando o tempo todo o São Paulo. Em nenhum momento deu olé, em nenhum momento tripudiou da fragilidade do oponente. Foi o hexashow de um hexacampeão que tem um elenco unido, um grupo espetacular, tudo isso mérito do treinador Tite.

80 pontos na competição, até agora.

70 gols marcados e 28 sofridos.

A festa foi linda em Itaquera e Tite, brilhante. Construiu uma casa de tijolos quando perdia peças importantes do elenco e parecia que todo o projeto iria ruir. Ele mostrou que por mais que um ou outro jogador sejam importantes, é a união que faz a verdadeira força e uma equipe campeã.

6 x 1: Um presente inesquecível pra torcida!

Leia o post original por Michelle Giannella

Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Parecia um trator, uma máquina completa e bem engrenada de um lado, contra uma equipe que não parecia o São Paulo do outro. Sabe aqueles jogos de amigos, quando um time está muito mais forte do que o outro e aí os jogadores trocam de lado pra equilibrar as equipes? Pois é, hoje dava essa impressão em campo. Um Corinthians arrasador e bem composto, forte, sério, de um lado, e de outro, um time perdido, atrapalhado e sem ânimo. Mas não dava para equilibrar o jogo e trocar ninguém de lado. Hoje era dia de clássico, de título, de futebol profissional.

Eu achava que o Tricolor daria mais trabalho ao Timão, mas se já estava ruim antes dos primeiros três gols, depois, então, nem se fale! Os jogadores pareciam desanimados, tinham jogado a toalha… mas realmente não deve ser fácil tomar esse sacode na casa do adversário.

O Corinthians jogou bola, jogou respeitando o tempo todo o São Paulo. Em nenhum momento deu olé, em nenhum momento tripudiou da fragilidade do oponente. Foi o hexashow de um hexacampeão que tem um elenco unido, um grupo espetacular, tudo isso mérito do treinador Tite.

80 pontos na competição, até agora.

70 gols marcados e 28 sofridos.

A festa foi linda em Itaquera e Tite, brilhante. Construiu uma casa de tijolos quando perdia peças importantes do elenco e parecia que todo o projeto iria ruir. Ele mostrou que por mais que um ou outro jogador sejam importantes, é a união que faz a verdadeira força e uma equipe campeã.