Time reserva do Corinthians humilha o São Paulo com goleada de 6 x 1

Leia o post original por Quartarollo

Corintians fez história de novo. Bateu o São Paulo por 6 x 1, na Arena Corinthians, popularmente conhecida como Itaquerão, jogando com time reserva.

O alvi-negro devolveu uma goleada com o mesmo placar que ocorreu em favor do tricolor no longínquo ano de 1933, há mais de 80 anos.

Isso não acontece todo o dia. Foi um placar anormal mesmo diante das diferenças atuais de Corinthians e São Paulo.

Dos titulares habituais só entraram em campo Cássio, Felipe e Ralf, o capitão que no fim levantou a taça de campeão brasileiro de 2015 merecidamente.

Foi um massacre para não dizer que foi uma humilhação. O São Paulo ficou a mercê do Corinthians, foi irreconhecível para quem viu o mesmo time bater o forte Atlético Mineiro por 4 x 2 no meio de semana, no Morumbi.

Não há explicação plausível para a surra que levou. Bruno Henrique, Romero e Edu Dracena fizeram os três gols da primeira etapa. Todos nasceram de escanteios e os jogadores do São Paulo ficaram vendidos nos três.

No segundo tempo, Milton Cruz tirou Bruno e o insosso Wesley para colocar Luís Fabiano e o não menos insosso Reinaldo.

Tudo continuou na mesma. O Corinthians fez mais três gols e poderia ter feito mais.

Lucca, Hudson contra e Cristhian batendo pênalti completaram o placar. Carlinhos diminuiu para o São Paulo e Alan Kardec ainda perdeu um pênalti que Cássio defendeu.

Corinthians fez sua festa particular e o São Paulo foi embora preocupado com o futuro.

O time, por incrível que pareça, termina a rodada no G-4 com 56 pontos ganhos e uma vitória a mais que o Internacional que se igualou em pontos hoje ao vencer o Grêmio, 1 x 0, no Beira Rio.

O Santos que poderia ultrapassa-lo continua na sua sina de não fazer nada certo fora de casa. Acabou perdendo, em Curitiba, para o Coritiba por 1 x 0 e caiu para a sexta posição em jogo com portões fechados, ou seja, sem pressão nenhuma para a equipe reserva de Dorival Júnior.

Enquanto o Corinthians pensa em futuro deslumbrante para 2016, o São Paulo procura técnico e também jogadores com mais qualidade, ou porque não dizer, com mais personalidade.

Corinthians provou que tem elenco para suportar jogos difíceis. No Paulista, o técnico Tite andou se aventurando com a equipe B e se deu bem em vários jogos também.

Já o São Paulo tem uma equipe A com cara de C e jogadores bastante discutíveis no elenco.

Mas ao mesmo tempo, por uma dessas coisas que só acontecem no futebol, esse elenco pode ainda levar o time a pré-Libertadores salvando em parte o ano de 2015.

Nessa goleada corintiana muitos se queimaram de vez com a diretoria. Até o bom Milton Cruz ficou chamuscado.

Rogério Ceni está se despedindo, Luís Fabiano vai embora e outros também devem sair. O problema é onde encontrar substitutos para tanta gente que precisa deixar o tricolor para o oxigenar o ambiente e o elenco também.