Grêmio em águas calmas na Libertadores

Leia o post original por Antero Greco

Houve um momento em que se temeu o risco de o Grêmio não seguir em frente na Libertadores. Temor despertado por derrota na estreia (contra o Toluca) e mais dois empates em quatro jogos.

A nuvem foi espantada na rodada passada, com vitória por 3 a 2 sobre a LDU, fora de casa. E, para fechar bem a fase de grupos, 1 a 0 sobre o Toluca, na noite desta terça-feira, em Porto Alegre. Com 11 pontos, a equipe de Roger Machado avançou com firmeza e confiança para as oitavas de final. Junto com Corinthians e Galo forma o trio brasileiro que continua na corrida pelo título. O São Paulo decide a sorte nesta quinta-feira, contra The Strongest, em La Paz.

O jogo na arena tricolor foi rotina, mera formalidade, já que os dois entrarem em campo classificados. Os mexicanos, com 13 pontos, se deram o luxo de atuar com time reserva. O técnico Cardoso considerou mais conveniente poupar titulares para desafios complicados no campeonato deles. O Grêmio deu refresco para algumas peças importantes no segundo tempo.

A partida foi morna, sem sobressaltos, com o Grêmio a manter o controle do começo ao fim. Fez o gol da vantagem com Ramiro e nem se incomodou em forçar o ritmo. Do lado de lá, o Toluca queria que o mundo acabasse em barranco e sequer testou os reflexos de Marcelo Grohe.

Não foi exatamente jogo de compadre, porque não havia combinação de resultados que pudesse prejudicar outros concorrentes (LDU e San Lorenzo já estavam fora).  Mas prevaleceu espírito relaxado, desarmado, cada qual a pensar nos próximos desafios. O Grêmio, por exemplo, volta à ativa em menos de 48 horas – na quinta-feira, tem o Juventude pelo Campeonato Gaúcho. Por isso, cumpriu o ritual que dele se esperava e vida que segue.

Importante, para o torcedor, foi a classificação. E, junto com ela, a certeza de que o time tem nível para topar com qualquer rival a partir das etapas de mata-mata. O Imortal está vivíssimo na busca da América.