Corinthians não é “invaiável”

Leia o post original por Quartarollo

Corinthians não é “invaiável”
Enquanto o jogo tentava se desenrolar na Arena Corinthians, o Itaquerão, o técnico Tite pedia, sem ser atendido, muito calma aos torcedores que não conseguiam ver nada de bom no modorrento empate sem gols entre Corinthians x Grêmio.
Eles não perdoavam o mau futebol de Rodriguinho e o atacante André ainda pelo pênalti perdido contra o Nacional do que pelo que estava jogando.
Foram vaias contínuas e Tite pedindo: “Não façam isso, não façam isso”, mas eles faziam mais e mais.
Temia que a equipe se descontrolasse e viesse a perder o jogo e ele perderia os jogadores de vez.
Devia pedir também aos atletas: “Não façam isso, joguem melhor, muita gente veio nos ver e não estamos dando o espetáculo esperado. Façam melhor”
Tite pode ter razão, mas uma das razões que tem o torcedor também é poder vaiar os seus jogadores.
São os mesmos que já aplaudiram em outros tempos.
Nem tanto André, mas Rodriguinho já viveu dias melhores no ano passado ajudando o time a ser campeão brasileiro.
Tite é um grande treinador, mas não adianta querer mandar nos humores do torcedor principalmente quando o espetáculo é péssimo e os jogadores não rendem o esperado.
O máximo que ele tem a fazer é melhorar o time e reconquistar o apoio dos torcedores para o time todo.
Afinal, contra o Grêmio foi o quarto empate seguido dentro de casa sendo que em duas ocasiões os resultados se transformaram em eliminação (Paulista e Libertadores).
Tite já está há muito tempo no futebol para saber que ninguém é invaiável (será que existe essa palavra ou estou inventando agora?).
Vaiar é um direito sagrado do torcedor.