Olhe pra cima, Santos!

Leia o post original por Odir Cunha

Desde as priscas eras Santos e Grêmio fazem bons jogos em Porto Alegre, e o Alvinegro Praiano, volta e meia, consegue uma boa vitória contra o tricolor gaúcho. Hoje os dois times voltam a se encontrar, às 19h30, e a vitória pode levar o Santos para a liderança do Campeonato Brasileiro. O time está jogando bem, motivado, e pode, sim, conseguir os três pontos. Só não pode se contentar com o empate e ficar tocando a bola de lado. Pode até ser mais defensivo, às vezes, mas com uma mentalidade ofensiva.

O Grêmio vai atacar, correr, entrar decidido nas divididas e tentar encher a área santista de cruzamentos. Esse é o jogo do time do Sul. Não tem criatividade e nem craques, mas se entrega à partida com ardor. Sabendo usar os espaços que surgirão, o Santos pode repetir o que fez o Vitória e voltar de Porto Alegre com um triunfo fundamental para a busca do título. Vale a pena acreditar nisso.

O técnico Dorival Junior poderá repetir o time que fez boa partida contra o São Paulo: Vanderlei, Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Zeca; Renato, Thiago Maia, Vitor Bueno e Lucas Lima; Gabriel e Rodrigão. Trata-se de um bom time, com problemas nas bolas altas cruzadas na área, mas com um ataque perigoso e um meio de campo acima da média, que fica ainda melhor com a entrada de Yuri.

O jogo do Grêmio é organizado pelo veterano Douglas, um jogador com ótimo passe, mas com pouca mobilidade. Acho que o Santos tem de ser humilde e marcá-lo em cima. Dele saem a maioria das jogadas de ataque do tricolor. O técnico, Roger Machado, deverá escalar seu time com Marcelo Grohe, Edílson, Fred, Rafael Thyere e Marcelo Oliveira; Walace, Jaílson, Giuliano, Douglas e Éverton; Luan.

Não gosto de falar de arbitragem, ainda mais antes da partida, mas em jogos no Sul é preciso tomar cuidado com o excesso de entusiasmo dos gremistas, que costumam chegar forte demais em algumas jogadas. O jogo será arbitrado por Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (GO-ASP-FIFA), auxiliado por Alessandro A Rocha de Matos (BA-FIFA) e Bruno Raphael Pires (GO-FIFA). Boa sorte para eles. Que vença o melhor!