Hoje sim, Seleção

Leia o post original por Celso Cardoso

Foto: Nelson Almeida/AFP
Foto: Nelson Almeida/AFP

Foi bem mais fácil do que se esperava o duelo contra a Dinamarca em Salvador. Pela primeira vez, a Seleção Brasileira apresentou futebol digno de elogios. O jogo coletivo fluiu melhor, Neymar desencanou da ideia de resolver sozinho e os gols começaram a aparecer. Gabriel – duas vezes, Gabriel Jesus e Luan marcaram fruto de jogadas bem tramadas e o resultado deixou o Brasil em primeiro grupo, apesar do fiasco nas duas primeiras partidas quando a seleção não conseguiu marcar um gol sequer contra África do Sul e Iraque.

Passado o momento ruim é hora de focar no futuro. Pela frente, nas quartas-de-final, a seleção da Colômbia. Pedreira para o time de Rogério Micale. Uma vitória por 4 a 0 não se discute, obviamente, mas não há medalha sem foco e comprometimento. Se mantiver o espírito que vimos hoje, e a humildade acima de tudo, o Brasil pode conquistar o tão desejado e inédito ouro olímpico.