Clara evolução

Leia o post original por Flavio Prado

O Brasil jogou de novo um bom futebol. Desconsidero a fragilidade da Bolívia. Aqui vou me restringir ao que tem feito Tite, desde que assumiu a seleção. Há uma clara evolução tática. No jogo dos 5 a 0 vimos as boas coordenações entre Neymar e Coutinho. Gabriel Jesus entrando na área na hora certa e sabendo o momento de abrir espaços, para quem vinha de trás. Também a armação coordenada por Fernandinho, liberando Renato Augusto e Giuliano para apoiarem o ataque, funcionou.

A defesa teve pouco trabalho, mas os laterais participaram bastante. Daniel Alves deu um passe brilhante no segundo gol e Filipe Luis fez o terceiro. Marquinhos e Miranda ajudaram na bola longa e em alguns momentos e subiram a marcação, compactando a equipe, quando foi necessário. Enfim, um Brasil crescendo. Não sabemos até onde pode chegar, porém percebemos um começo promissor.

Na terça feira mais um teste sem Neymar. É até bom, nesse momento de montagem de um projeto tático, que só está começando. Os bons jogadores estão aí para serem moldados. E o homem ideal para esse trabalho, está no comando da seleção, onde deveria estar desde que acabou a Copa de 2014. Mas um capricho de Marco Polo Del Nero não deixou, provocando esse atraso de dois anos.