Santos preocupa

Leia o post original por Flavio Prado

O Santos viveu momentos difíceis em 2017. Terminou 2016 como vice-campeão brasileiro e apresentando um grande futebol, manteve o elenco e o técnico, a expectativa era boa para o novo ano, mas alguns fatores atrapalharam.

No início do ano, Renato, Lucas Lima e Ricardo Oliveira sofreram com lesões. Faltam peças de reposição, o time sentiu, o desempenho caiu e os resultados não apareceram. Mesmo com a volta desses jogadores, o Santos não conseguiu apresentar um bom futebol com regularidade, veio a eliminação no Campeonato Paulista contra a Ponte Preta e o Santos por alguns dias sem jogos oficiais.

Na volta, o Santos veio com uma postura diferente. Ao invés da posse de bola e o controle do jogo, o Santos passou a ser um time um pouco mais precavido e muitas vezes apostou nos contra-ataques. Em algumas entrevistas, Dorival falou sobre a falta de confiança do time, a nova estratégia parecia ser a busca por resultados para retomar a confiança e depois o desempenho natural.

Os resultados do Santos não são ruins, principalmente na Libertadores. O time está invicto e classificado na principal competição que disputa, mas a retomada do desempenho é mais complicada, não é um processo simples e automático e o Santos parece estar cada vez mais distante de ser aquele time que valorizava a posse de bola e o protagonismo do jogo.