Rejeitado no Santos, Cléber custou mais de R$ 11,5 mi, segundo balanço

Leia o post original por Perrone

O balanço financeiro do Santos referente a 2017, contestado pelo conselho deliberativo do clube, dá a dimensão do que representa para o time alvinegro o fato do zagueiro Cléber não ter vingado na Vila Belmiro.

De acordo com o documento, o custo de 60% dos direitos econômicos do zagueiro, emprestado nesta semana gratuitamente ao Paraná Clube, foi de R$ 11.506.000,00. A compra foi feita junto ao Hamburgo e oficializada em janeiro de 2017.

Na parte destinada a “contas a pagar”, referente a 31 de dezembro do ano passado, porém, aparece um valor maior. São registrados R$ 11.9o8.000,00 que devem ser pagos ao Hamburgo “pela negociação, penalidade e honorários” de Cléber. Como referência, é citada a quantia em euro:  2.774.000,00.

O zagueiro já tinha sido emprestado no segundo semestre do ano passado para o Coritiba. No retorno ao Santos, acabou fora dos planos do técnico Jair Ventura. Para acertar a permanência do jogador até o final do ano no Paraná, o time paulista aceitou pagar parte do salário do zagueiro.

Abaixo, veja trechos do balanço do Santos e compare os custos dos direitos econômicos de Cléber com o de outros atletas da equipe.