Neymar não foi a ausência mais sentida na lista dos melhores da Fifa

Leia o post original por Milton Neves

POR FRANK FORTES

Neymar ficou fora da disputa do prêmio de melhor jogador da temporada 2017/2018 da FIFA. Pela péssima repercussão de suas simulações, pela falta de um futebol coletivo na seleção, pela eliminação nas quartas, contra a Bélgica e, também, pelo tempo inativo por causa da lesão que o tirou da reta final da temporada, o camisa 10 não fez por merecer estar entre os principais atletas do ano.

Agora, a lista divulgada não reflete a temporada. É uma lista de destaques da Copa acrescida de Salah, CR7 e Messi. Ou seja, é uma lista para inglês ver e valorizar o produto FIFA, o Mundial da Rússia.

Kane, artilheiro da Copa, sem desmerecer sua condição de bom jogador e goleador, está na lista por conta dos gols marcados, sendo que três foram em cobranças de pênaltis e um sem querer, em chute que desvio em seu calcanhar. Vale lembrar que três gols foram anotados contra a seleção panamenha.

Tudo isso para ilustrar que a eleição não se dá pela temporada, mas sim pela Copa. Pois, se a temporada fosse, de fato, levada em consideração, o lateral Marcelo não poderia faltar na lista.

Perdeu dois jogos por causa da lesão lombar e não brilhou no Mundial, assim como ninguém da seleção brasileira se destacou. A Copa potencializou a escolha e deixou de fora aquele que, talvez, tenha sido o mais regular de toda a temporada.

Essa lista também. O único que brilhou na temporada, de verdade, foi o egípcio Salah. Esse sim.

Opine!