Leila, Mattos, Dudu e Felipe Melo. Os desafios de Felipão

Leia o post original por Perrone

Conhecer a política do clube é uma das principais habilidades de Felipão que o levaram a ser contratado pelo Palmeiras. Porém, ele encontrará um cenário explosivamente novo em seu retorno.

Como em suas duas passagens anteriores, Scolari vai encontrar bastidores agitados. Mas os personagens não são apenas os conselheiros velhos conhecidos do treinador. O principal fator novo para o técnico no caldeirão político é Leila Pereira, patrocinadora, conselheira e que trava intenso conflito com o grupo do ex-presidente Mustafá Contursi.

Além de blindar o vestiário de eventuais balas perdidas nessa guerra, Felipão provavelmente verá a dona da Crefisa e da FAM cruzar seu caminho, já que o clube muitas vezes recorre ao dinheiro dela e de seu marido, José Roberto Lamachia, para fazer contratações.

Leila tem histórico de declarações fortes e de deixar clara suas opiniões em relação ao futebol alviverde.

Além da presença dela, Scolari terá como fator novo a convivência com Alexandre Mattos, poderoso executivo do futebol palmeirense.

Felipão é conhecido no futebol por respeitar a hierarquia dos clubes por onde passa. Mas também por seu estilo “sargentão” controlador e pelo gênio forte.

Desagradar ao técnico pode causar reações inesperadas. Em março de 2011, por exemplo, Scolari se irritou com a decisão da diretoria do Palmeiras de não levar para a concentração a nutricionista Alessandra Favano. O objetivo do clube era economizar dinheiro. Como revelou o blog na ocasião, o técnico ameaçou não se concentrar com o time se a profissional não fosse integrada à delegação. De fato, o Palmeiras iniciou o período concentrado sem o treinador.

Na outra ponta da nova relação, Mattos está acostumado a trabalhar com autonomia no Palmeiras. Ela é tanta que incomoda conselheiros.

Quem convive com Scolari afirma que, apesar da fama de durão, ele tem jogo de cintura para lidar com Leila e Mattos.

No vestiário, outros dois nomes representam desafio de peso para o treinador: Felipe Melo e Dudu. Ambos têm pavio curto.

O volante chegou a ser afastado por Cuca na última passagem do treinador pelo clube. Apesar da viralização de áudio no qual ele detonava o técnico, acabou sendo reintegrado numa ação de Mattos. Foi uma demonstração de força do atleta. Neste momento, ele está em baixa na parte técnica.

Em relação a Dudu, o desafio do treinador é motivar o jogador. Recentemente, ele deu a entender numa rede social estar insatisfeito por não ter sido vendido o futebol chinês.

O enigma relacionado a como Scolari vai se virar no novo ambiente começará a ser decifrado nesta sexta (3), dia marcado para o início de seu trabalho.